quinta-feira, 25 de outubro de 2012

O celular


Não imaginei que tão cedo eu iria te escutar
Não esperava, mesmo esperando que iria ligar
Surpresa?
Foi, e eu gostei
Coisas da vida?
Não sei
Só sei que a surpresa me fez bem
Chegar de mansinho assim é bom
Dá frio na espinha
Faz o coração palpitar
Nada acontece se não tiver que acontecer
O corpo só embala, quando quer se envolver
Dentro da taça o balsamo do amor
Champanhe, ou vinho rosé
Não importa
Se vier de surpresa na madrugada
Trazida pelo orvalho da noite e o luar

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Meu coração ainda pulsa



Apesar da dor que essa ausência me causa
apesar desses desencontros
Meu coração ainda pulsa
Apesar da angustia que você me causou

Mesmo em lagrimas
Escondidas atrás do meu sorriso
Meu coração ainda pulsa
Mesmo que ainda sangre por esse amor

Meu coração pulsa calado
Enquanto minh'alma grita sufocada 
Enlouquecida, de dor

Mesmo sofrendo
Mesmo inercia dos meus pensamentos
Meu coração ainda pulsa

domingo, 21 de outubro de 2012

Carmem




Mais uma vez Carmem volta a passar pela mesma situação de anos atrás, uma frase, uma palavra, nada, Solange foi embora deixando pra trás uma alma ferida e triste, jogada no chão naquele quarto decorado a quatro mãos,
Não, Solange não disse nada, arrumou suas malas e saiu.
Carmem sem saber o por que de tudo aquilo, se agarrou as lembranças, abraçando aquele  travesseiro que Solange havia deixado pra trás, o perfume, alguns fios de cabelo.
Carmem chorava abraçada ao  travesseiro, lembranças e varias perguntas sem resposta.
Por que?
O que fiz
Aonde errei?
Carmem era mulher dedicada e amorosa, não contava com tamanha frieza, e uma fuga em silêncio de Solange  ela precisava de explicações, mais como? Solange saiu sem olhar pra trás, saiu com o mesmo silêncio que arrumava suas malas.
Carmem depois de horas chorando, levantou e foi procurar Solange.
Saiu desnorteada, dirigindo o carro sem mesmo saber pra onde ir, rodou o quarteirão que morava, foi em lugares que as duas frequentava e nada.
Carmem para o carro em uma praça, pois seus olhos embaçados pelas lagrimas, já não permitia que ela conduzisse o carro sem correr perigo,
Carmem ficou alí parada, chorando e pensando nos motivos que levaram Solange a abandonar. E como num passo de magica, engoli teu choro, enxuga suas lagrimas, levanta a cabeça, respira fundo e decide deixa o passado pra  trás, conformada com aquela situação, Carmem dá partida no carro, e ao vira o volante, dá de cara com sua amada nos braços de outra.
Suas vistas embaçaram e um ódio invadi aquela mulher que até então era um doce, meiga.
Acelerou o carro e  o atirou em cima daquelas mulheres, que caíram uma do lado da outra, mortas. Carmem desesperada desce do carro e ver o que havia feito, se ajoelha no chão coloca a cabeça da amada no colo, beija seus lábios sujos de sangue, e fica ali, enquanto a multidão assistem a tudo aquilo em silêncio.

A morte é certa


Hoje odeio tudo em você
Hoje eu quero te esquecer

Não quero sua amizade
Não quero mais você

A morte é certa
E a vida anda pra frente

Se o tempo não bastar pra esquecer
A raiva ajuda o coração apodrecer

É a vida que se segui
Seu caminho torto, e pedras pra tropeçar

Se o tempo não bastar
Uma garrafa de tequila pode ajudar

Liberdade de viver


Nada como se sentir livre novamente
Sem amarras
Sem cobranças
Sem apelações
Sem ser observada
Nada como a liberdade de voltar a escrever novamente
Meus sentimentos
Meus sonhos
Minhas fantasias
Meu dia a dia
Sem ter que dá explicações
Nada como a liberdade de voltar a espirar a ar da vida
Nada como voltar a viver
Nada como a liberdade de voltar a sorrir
Nada como a liberdade de me expressar
Nada como o alivio da missão
Nada como ter passado por mais uma provação
Deus coloca as pessoas certas na hora certa
Deus sabe quem precisa de ajuda, e Deus sabe quem pode salvar
Eu me libertei
E te libertei
Dos medos
Te ensinei a viver a ser gente de novo
Nada como a liberdade de poder gritar aos quatros ventos
Agora posso voar, a liberdade é o meu lugar
Nada de cadeados, nada de celas, meu espirito esta liberto novamente
Sou livre eu sei
Prisão sem muros
amordaças sem nó
O coração tá batendo novamente livre, leve, solto....

sábado, 20 de outubro de 2012

Dia da poesia


Hoje é o dia do amor
Dia da dor
Dia da saudades das lembranças
Hoje é dia da flor
Dia da noite e do dia
Hoje é dia da chuva da brisa do mar
Dia de sonho e de sonhar
Hoje é dia de sorrir
Dia de deixar as lagrimas rolar
Dia das folhas secas das arvores floridas, das ondas do mar
Hoje é o dia do prazer, da vida 
Dia de chorar
Dia do lamento
Dia da ironia,
Hoje é dia de enlouquecer, sorrir se dar
Dia da deixar a lucidez de lado
Sair,
Partir
Ir ali, ou acolá 
Hoje é o dia da vida  
Dos poetas
Das letras, das musicas, de Deus do nosso lar
Hoje é o DIA DA POESIA
Vamos todos comemorar.
Cássia Freitas
14/03/2011

Boêmia


A noite sempre foi minha companhia
Sou uma mulher boêmia, gosto da noite no bar
Gosto de uma boate pra dança
Gosto de um teatro pra apreciar
Gosto das calçadas iluminadas pelos faróis
Gosto das pessoas que perambulam de um lado pra outro
Gosto dos olhares mal intencionados
Gosto de respirar o ar frio da madrugada
Gosto de ouvir aquele samba sincopado
Gosto da musica brega com o coração machucado
Sou boêmia sim
Tudo é mais iluminado
Gosto de ver prostitutas e traveis todo arrumados
Gosto do mistério da noite
Da paquera, da bebida forte
Gosto de dançar agarrada
Gosto de ser desejada
gosto de me exibe num karaoké ou levar meu violão debaixo do braço
A gaita leve do blues trazendo os anjos cá pra baixo
Todos juntos viajando num mesmo compasso
É disso que gosto
De viver o dia e degusta a noite
Sou boêmia sim
Sou a lua, sou a estrela o sol que amanhece no seu quarto;

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Acabou...

Não eu não sinto mais nada
Não consigo visualizar o amor, nada restou
Nem lembranças
Nem imagens, nada
Olho em silêncio as fotos
Leio e releio bilhetes, cartas, cartões
Não, não sinto mais nada
Meu coração não palpita
Meus olhos não lagrimejam de emoção
Não sinto minhas mãos suar
Não sinto mais o corpo trepidar

Acabou a emoção
Acabou...

Não é culpa minha nem sua
Meu coração que deixou de te amar.


quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Verdade "sim ou não" ?


Verdades quem as gosta de ouvir, quem esta verdadeiramente preparado pra ouvir aquilo que não gostaria.
Muitos ainda preferem viver sendo enganados, quer dizer se enganando, e isso é péssimo.
Como pode dizer que gosta da verdade, que quer uma pessoa sincera, e quando ouvi a verdade, pronto:
é motivo pra briga, questionamento, sei que a verdade doe, mais é melhor que viver sendo engado.
Eu prefiro sofrer com a verdade do que com o engano
E deixa desse negocio que "não falei pra te poupar" e quem pensa que quero ser poupada, pior é a verdade aparece, depois de um tempo, e você fica se sentindo o pior de todos os lixos.
Então nunca me peça pra ser mentirosa comigo mesma, as vezes é preciso mentir é verdade, porque tem pessoas que não tem estrutura para ouvir a verdade.
Principalmente no relacionamento, o que adianta poupar e sofrer duplamente?
Eu prefiro a verdade.
Ela doe mais é mais fácil cicatrizar.


domingo, 14 de outubro de 2012

O amor que me encontre

O amor precisa me surpreender novamente, nada a mim é mais novidade, nada me surpreende.
Passei por  algumas faces do amor, eu já amei demais, já amei de menos, já fui muito amada, e fui só usada, já traí, já fui traída, faces não muito boa que o amor nos deixa provar.
Ah o AMOR!!!
Já fui abandonada, já abandonei, já sentir a dor da perca, essa doe até hoje, por que perde meu único e verdadeiro amor, muitos pode até achar que o valor só foi dado depois da morte, mais não foi, eu a amava de um jeito e fui amada de um jeito único  tanto que o amor continua após a morte e é ele que me ajuda a seguir e ir tentando e conhecendo as outras formas de amar.
Acreditei por varias vezes num novo amor, e ele me fez sorrir novamente, me fez ter esperança, me sossegou e me desassossegou, me fez chorar, me causou dor, mais eu estou aqui firme e forte na luta na espera, eu não procurarei mais, não buscarei mais, se o amor quiser me fazer feliz ele que me encontre, joguei a toalha.,
O amor me permitiu ouvir declaração, ganhar serenata, receber cartas, achar bilhetes na bolsa, no bolso da saia, Eu ouvir muitos eu te amo, mais eu só repetir de volta pra quem eu estava amando, e isso foi privilégio teira   do amor que já se foi, e as outras duas, essas eu prefiro não falar o nome.
O amor já me permitiu muda por varias vezes, cada amor, nos permite um novo visual, uma nova roupa, um salto mais alto, nos faz mais vaidosa, mais também quando vai embora, leva tudo com ele, deixando a tristeza e essa cruelmente se apodera do coração da gente, e se não procurar um novo estimulo pra viver, nos joga num buraco sujo e quase sem volta.
Por amor eu já quis mudar de cidade, por amor fiz planos, por amor eu quis casar, por amor não tive medo de assumir meu sentimento, por esse amor eu teria mudado tudo, eu teria mudado, mais ai,  o amor queria me ensinar,, mais uma de suas facetas,  outra rasteira, sem explicação, sem motivos aparentes, uma simples e doloroso sms, "me esquece, acabou, não me procure mais" e uma expulsão das redes socias da vida, cai mais levantei, depois de algum tempo reencontro proposto por ela, pra pede perdão, dizer que me amava e sentia minha falta,e que estava arrependida por ter terminado, mais o motivo a tal explicação, essa nunca tive, meu coração até balançou, mais achei melhor deixar como estava, o amor tem muito ainda pra me ensinar.
Decepções, sei terei sempre, mais não vou desiste de ser feliz, afinal foi pra isso que Deus me deu vida.
Mais não vou mais procurar pelo amor ele se quiser que me encontre.
EU estou aqui, livre, leve e pronta

sábado, 6 de outubro de 2012

Perdida


Minha mãe sempre me diz, filha toma cuidado com as pessoas, não confia, amigos verdadeiros só se conhece na dificuldade, amor verdadeiro só se conhece na dificuldade, e ela esta certíssima quanto as duas coisas, mais agente como é teimoso e sempre acha que esta certo, acaba não ouvindo os conselhos,  mergulha de cabeça e acaba quebrando o pescoço, ficando com pés e mãos atadas, sem saber o que fazer e a quem recorrer.
 Saber até a gente sabe, mais e o orgulho, fica aonde?
Ninguém quer ouvir a celebre frase " Eu te avisei" é chato admite que você sempre esteve errado, mais se não tentar como vai saber?
As vezes é preciso quebrar a cara pra enxergar o que sempre esteve obvio aos olhos de todos menos dos seus.
Eu ando passando por isso e não é a primeira vez, errar é humano, errar uma, duas vezes, é normal, mais errar pela milessima vez já é mais do que burrice, é ingenuidade achar que as pessoas são diferentes, alias são, cada uma mais dissimulada que a outra, certas pessoas são tão incrivelmente mal caráter  que chegam a chorar jurando fidelidade, e na verdade não passa de cinismo, a pessoa mente tanto que até ela mesma, acredita nela.
Eu estou cansada, e me vejo presa em certas situações que eu não consigo dá um basta, uma solução.
Uma amiga me aconselhou a procurar uma Psicologa, por que só com um profissional vou poder de verdade expor, bota pra fora meus bichos, ela tem razão, algo me sufoca.
Algo me deprime, algo me prende e eu não sei o que, eu só sei que não é do jeito que ando fazendo,que vou resolver, por que só me machuco mais e mais.
Preciso achar o meu caminho, preciso encontrar comigo mesma, pra quem sabe um dia, eu voltar a ser EU.