quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Sinto saudade


Sinto uma saudade sem fim
Saudade do beijo que não dei
Da boca que não beijei
Do corpo que não toquei

Sinto uma intensa saudade
Da voz que não escutei
Das palavras que não ouvir
Nas frases que escreveu pra mim

Sinto saudades, daqueles olhos azuis
Das mãos macias que não tocou as minhas

Sinto uma saudade louca
Daquele gemido que não escutei
Do perfume que não respirei
Das noites que te amei

Que saudade é essa 
Desse corpo, cheiro, gostoso que só você tem.

Um comentário:

  1. Tão calmamente corre esta viagem
    A terra anda devido ao amor
    O que é isso de amar com amor?
    O que é isso de o perder sem dor?

    O que é isso de acreditar
    Às vezes Deus carrega ao colo um justo
    Às vezes uma reza acende o Sol a meio da noite
    Às vezes duvido acreditando a custo

    Abracei o mundo este natal
    Lembrei passados desvanecidos
    Senti aromas que pensei perdidos
    Senti que a vida me infligiu mil castigos

    Senti que a solidão era a porta para a razão
    Que era uma criatura sem grande importância
    Senti que ainda não tinha traçado todos os rumos
    Que não há longe perto da distância

    Um mágico fim de ano

    Um abraço

    ResponderExcluir

Dê vida ao blog, deixe seu comentário ele é muito importante