quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Exatamente assim...

ASSIM QUE ME SINTO, 
ASSIM QUE ME VEJO, 
PRECISO REPENSAR MINHA VIDA
PRECISO ENCONTRAR MEU CAMINHO
PRECISO ENCONTRAR COMIGO MESMA
PRECISO VOLTA A VIVER POR MIM E NÃO POR NINGUÉM
PRECISO DE PAZ
PRECISO....

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Tenho fome

Meu corpo tem fome
Meu corpo tem sede
Tem desejos

Não tenho fome de comida
Nem sede de água
nem desejos com sabor

Meu corpo tem fome, sede desejos de amor
Meu corpo anseia pela tuas mãos
Meu corpo tem fome de seus beijos

Ele grita!!
Sim!
Meu corpo grita por você
Meu corpo esta enlouquecendo de desejo
Morrendo de sede do seu perfume
sede, muita sede

Já não consigo controlar
Eu quero provar
Quero ser provada
quero ser comida, consumida por você

Quero minha pele lascada pelos desejos
Quero minha carne dilacerada pelos beijos

Minha alma grita
Meu corpo enlouquece
Quero meu desejo no seu desejo
braços pernas mãos e braços
Quero amassos
Quero você

Meu corpo tem sede da sua sede
Sinto fome não de comida
Tenho fome de você.

Lembranças do passado


E meu coração voltou a bater com saudades você
é como se tivesse um  mão dentro do meu peito comprimindo meu coração
é uma saudade dolorida mais querida
Por que toda vez que lembro de você eu sei que estou lembrando de mim
E é também essa saudade que comprime meu peito

Quero volta a sorrir
Preciso voltar a viver pra mim
por mim

Você sou eu, e Eu sou você
Eramos duas em uma 
Seu pensamento era o meu
Sua musica era minha
Seu desejo era o meu
Nosso olhar, uma só direção

Saudades, lembranças
Quero você de volta
Nessa vida na outra eu só quero você de volta

Meu coração ainda é seu
Meu corpo ainda pertence ao seu
O ar que respiro me traz seu perfume
na bebido que tomo sinto seu gosto de amor

Juro que não queria mais escrever pra você
Mais por mais que meus pensamentos tentem conduzir a falar de outro alguém
É por você que meu coração bate
É por você que meu corpo anseia 
minha boca deseja e minha alma grita

Você, Eu, uma só vida
Preciso me liberta desse amor
Pra que minha vida possa caminhar na direção de outra vida;

domingo, 16 de outubro de 2011

confusão mental


Sabe quando você sente algo e não sabe o que é?
E você passa o dia se perguntado, por que?
Esse é o dia

Acordei sem saber quem sou
Olhei da janela do meu quarto e não vi o céu
Não escutei o latido do meu cachorro
Olhei uma rosa e não sentir seu perfume
Sei que havia luz, mais no meu olhar a escuridão
Uma lágrima que embasava minha visão

Sabe quando você fala fala e ninguém te entende?
Pois é esse escrito talvez responda o que nem eu mesmo entendo

Uma confissão de letras
Uma mistura de palavras sem sentidos sem rimas
Uma confusão de pensamentos

Estou assim, aqui...
Meus pensamentos?
Estão lá!!
Mais uma vez pedido, procurando encontrar respostas
Nessas letras confusas
Nessas palavras sem nexo
nessa confusão mental apaixonada
Que não sabe o que sente
Se quer, se vai...

Palavras, palavras loucas
Quem sabe um dia eu volte a lê-las e as entenda
Por que hoje nem eu mesma sei o que elas sentem...

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Desejos


Hoje o que mais quero é o toque dos seus lábios
Quero sente o calor que queima
Quero sentir no toque do seu beijo magia

Não quero só mais um abraço
Quero amasso, afagos
Quero carinho, me derrete no fervor dos seus braços

Hoje quero a fantasia,
Quero sair da rotina me entregar a você
Aqui, agora, nesse lugar

Não!
Não me importo se com a plateia nos observando
Eu quero é sentir seus lábios me beijando
Suas mãos me acariciando, quero você agora.

Hoje quero o arrepio da alma
Quero ver estrelas, passarinhos cantando, nuvens passando
Quero a intensidade desse beijo, me afogando
Quero seus desejos me desejando

Hoje eu quero sentir
Hoje quero que sinta
quero que se entrega, que vem pro meu mundo
E do meu mundo faça sua moradia

Eu quero você
Mais quero você agora
Não quero saber se estar certo ou errado
Eu só quero você nos meus braços

Hoje quero nossos lábios se comendo
Quero nossos corpos fervilhando de desejos
Quero uma tempestade , quero sua calmaria

Vem!!
Vem comigo provar dessa alegria

Cássia Freitas