segunda-feira, 25 de julho de 2011

Primeiro encontro


Quando se esta amando, parece que nada mais existe ao nosso redor, só enxergamos a pessoa amada, só pensamos, só desejamos, e em todos os planos a pessoa esta lá em primeiro lugar..
E fica sempre aquela preocupação tipico do primeiro encontro.   
Será que ela vai gosta, será que essa roupa tá legal e a cor será que vai agradar? E o perfume, será que não é muito forte, adocicado, ai é uma tortura descobre o que ira agradar. 
O primeiro encontro  é assim, Cercado de muitos medos, 
O que dizer, devo beijar? 
O primeiro encontro e cheio de se.... e se não gosta, se toda aquela magia criada atrás da tela do computador se deletar assim que ver, medo,  muitos medos..
Mais nessa alturas o que menos importa é aparecia, seu coração já esta dominado, e todos os possíveis defeitos passam a não mais existe, você só quer abraçar, beijar, e ouvir aquela voz que te seduziu te encantou falando ao seu ouvido, e todas aquelas promessas feitas, aquelas palavras picantes enquanto se amavam virtualmente. 
E agora? rostos vermelhos, envergonhados, será?
As promessas feitas, as expectativas, 
Treinou tantas palavras pra dizer e todas teimam em desaparecer, treinou o jeito de abraçar, de beijar.
Mais na hora o importante mesmo é se entregar, à aquele momento magico, desejando que não seja o único. 
O beijo flui, os amassos acontecem sem medo, sem preconceito, sem pudores, afinal aquelas duas almas já se amaram, já se permitiram com palavras se entregar, gozar. 
E toda aquela tensão do primeiro encontro, se resume em gargalhadas, olhares, observações, gestos, carinho, lágrimas de alegria, de um finalmente se encontrar, de poder tocar, sente o cheiro, o sabor dos beijos que se misturam com as emoções, cheia de desejo de duas almas apaixonadas.

4 comentários:

  1. Calcei luvas, branca e negra
    Afastei os braços ao abraço
    Encontrei um pássaro feliz
    As uvas são amargas no Mês de Março

    Anos, dias, vidas que se perdem da vida
    Voltaram com o Sol as Andorinhas do Mar
    Quantas vagas correram adiante
    Quantas perdidas penas entre o partir e chegar

    E as pedras da ilha…
    As pedras da ilha não têm idade
    Não tem limite o amor quando é amor
    Não tem medida a extensão da saudade



    Doce beijo

    ResponderExcluir
  2. Como foi o seu primeiro encontro?Superou todas as suas espectatívas? O frison continua? EXPLICADO.....Lamentável desencontro.

    ResponderExcluir
  3. VC tem a magia e magnitude plena em tuas citações, tens um talento noto. Parabéns por esta obra primorosa. Abraços e bechos....
    Mama

    ResponderExcluir
  4. há o amor! Eu sonho encontrar o meu grande amor, acho que não vou parar de beijá-lo. Ele só precisará me receber de braços abertos e pronto para ser feliz.

    ResponderExcluir

Dê vida ao blog, deixe seu comentário ele é muito importante