segunda-feira, 25 de julho de 2011

Primeiro encontro


Quando se esta amando, parece que nada mais existe ao nosso redor, só enxergamos a pessoa amada, só pensamos, só desejamos, e em todos os planos a pessoa esta lá em primeiro lugar..
E fica sempre aquela preocupação tipico do primeiro encontro.   
Será que ela vai gosta, será que essa roupa tá legal e a cor será que vai agradar? E o perfume, será que não é muito forte, adocicado, ai é uma tortura descobre o que ira agradar. 
O primeiro encontro  é assim, Cercado de muitos medos, 
O que dizer, devo beijar? 
O primeiro encontro e cheio de se.... e se não gosta, se toda aquela magia criada atrás da tela do computador se deletar assim que ver, medo,  muitos medos..
Mais nessa alturas o que menos importa é aparecia, seu coração já esta dominado, e todos os possíveis defeitos passam a não mais existe, você só quer abraçar, beijar, e ouvir aquela voz que te seduziu te encantou falando ao seu ouvido, e todas aquelas promessas feitas, aquelas palavras picantes enquanto se amavam virtualmente. 
E agora? rostos vermelhos, envergonhados, será?
As promessas feitas, as expectativas, 
Treinou tantas palavras pra dizer e todas teimam em desaparecer, treinou o jeito de abraçar, de beijar.
Mais na hora o importante mesmo é se entregar, à aquele momento magico, desejando que não seja o único. 
O beijo flui, os amassos acontecem sem medo, sem preconceito, sem pudores, afinal aquelas duas almas já se amaram, já se permitiram com palavras se entregar, gozar. 
E toda aquela tensão do primeiro encontro, se resume em gargalhadas, olhares, observações, gestos, carinho, lágrimas de alegria, de um finalmente se encontrar, de poder tocar, sente o cheiro, o sabor dos beijos que se misturam com as emoções, cheia de desejo de duas almas apaixonadas.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

ONDE ESTÁ ESSE AMOR QUE ME CONSOME O PEITO
ONDE SE ENCONTRA ESSA ALMA QUE MINHA ALMA ANSEIA ENCONTRAR
POR QUE QUE EU CHORO DE SAUDADE
POR QUE QUE DOE TANTO ESSA ESPERA
SEI QUE NÃO É SÓ UM SONHO, DESEJO, SEI QUE ESSE AMOR EXISTE
MAIS AONDE?
SEI QUE VOU ENCONTRAR EM MEIO A MULTIDÃO 
NÃO IMPORTA EU SEI QUE VOU ENCONTRAR
POR QUE VOCÊ POVOA MINHA MENTE
MEUS SONHOS, PENSAMENTOS
SOFRO ESSA AUSÊNCIA
ME MACHUCO TODOS OS DIAS
TE ENCONTRO NUMA MUSICA, NUMA FOLHA QUE VOA, NO PÁSSARO QUE CANTA
ONDE VOCÊ SE ENCONTRA
JÁ NÃO SUPORTO MAIS ESSA ESPERA
MINHA ALMA GRITA, ECOA
TEU ROSTO
QUEM É VOCÊ? 
ONDE SE ENCONTRO?
MEU CORAÇÃO PEDE CARONA E NÃO IMPORTA COMO VOU CHEGAR, EU PRECISO TE ENCONTRAR
PRECISO, MEU CORAÇÃO SOSSEGAR
TO CANSADA MEU AMOR
ONDE VOCÊ SE ENCONTRA
EM CADA CANTO QUE VOU, A CADA ESQUINA
NO CÉU, NAS ESTRELAS
ONDE MAIS TE PROCURAR?
ESSA MULTIDÃO PASSA E EU TE ESPERO
PRECISO TE ENCONTRAR
ONDE VOCÊ ESTA?


MEU CORAÇÃO JÁ NÃO SUPORTA
DOE, SANGRA, CHORA
SALVE-ME! DESSA SAUDADE QUE ME SUFOCA

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Amar


O amor não aceita comparações
Amar com egoismo não é amar, 
Porque Amar é compartilhar, se doar
Amar não é aceitar, concordar
O monologo e destruição
Dialogo é compreensão
Quem ama troca, soma, divide, multiplica
Amar não é dizer eu quero, eu posso, eu vou, eu decido

Não!!! Não é isso

Amar, é o coração vibrar, os olhos brilhar, a alma flutuar
Amar é se sente perto mesmo quando se estar longe
Amar é chorar, ao ver um bilhete escondido na gaveta, e não por que ouviu palavras duras
Amar é sente-se feliz com os pequenos detalhes da vida
Amar é se emocionar ao ver uma flor brotar
Com o orvalho do amanhecer
Amar é sorrir de se mesmo
Amar não é desespero, amar é compreensão
Amar é escutar, ser amigo, ser amante
Ser criança, ser mulher ao mesmo tempo
Amar é estreita, não alongar
Amar não é se sentir só, o amor esta dentro de mim e de você

Quem ama não compara
Quem ama não humilha
Quem ama compreende os intemperes da vida
Quem ama não se cala, dialoga, chora, ajuda a fechar as feridas
Quem ama deseja, torce pela pessoa querida
Quem ama!!!  AMA sem ser EGOISTA

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Ultimo capitulo "Clara, uma mulher em busca da felicidade"

Clara que nunca tinha passado por tal situação, não sabia o que fazer, e friamente deu um bom dia pra Simone e disse que falaria com ela depois, Simone já que entendendo tudo sai
Clara e Bernadete entram no quarto,  Clara pede explicações por que você veio atras de mim, e as duas começam a discutir.
Simone escuta tudo do seu quarto e chora. E se pergunta como pode fazer isso comigo? Casada, como fui burra dizia Simone...
Simone chora calada, levanta arruma suas coisas, e sem se despede de Clara pede as contas e vai embora, enquanto ela pega seu carro Clara e bernadete ainda conversam no quarto, Clara nem imagina que a mulher que fez seu coração bater novamente esta indo embora..
Simone sai, olha pra tras e deixa uma lagrima rolar em sua face...
Bernadete e Clara agora mais calmas tentam um dialogo, mais Bernadete insiste em saber que era aquela mulher que a procurava no seu quarto, e Clara responde: é só uma hospede como eu e você, fizemos amizade  só isso, Bernadete indagou::  Amizade? Amizade tão boa que deu o direito a ela de bater em seu quarto... Clara sem nenhuma vontade de continuar aquela conversa, sai e diz que vai dá uma volta...
Desce  pergunta a recepcionista se ela viu a Simone, e recepcionista responde que ela pediu a conta e foi embora.
Clara pergunta: Como assim foi embora, nem falou comigo, pra onde ela foi? Eu não sei, só sei que ela estava chorando, ainda peguntei se havia acontecido alguma coisa e ela disse que não havia acontecido nada e saiu...
Droga! exclama Clara, ela sai de cabeça baixa, caminha em direção a uma arvore senta-se e começa a chorar, culpando-se por tudo aquilo...
Passados alguns minutos Bernadete vem em sua direção, Clara enxuga o rosto banhado em lagrimas, levanta e diz que vai embora, que ela não tem mais nada pra fazer ali.
Bernadete fala:  Eu vou com você,
Clara responde: Quero ir só, vou dirigindo preciso pensar, Bernadete ainda tenta argumentar mais Clara não dá ouvidos volta pro Hotel e antes de subir pede na recepção sua conta...
Clara sobe e chorando começa arrumar sua coisas, Bernadete entra enfurecida, e diz num tom agressivo você não vai, eu vim pra gente resolver nossa vida e ficar com você, para agora de arrumar essa mala  não vou deixar você ir.
Clara não a escuta e continua a pegar suas coisas...Bernadete inconformada com aquela situação, pega Clara pelo braço e com um olhar enfurecido olha bem nos olhos de Clara e diz: que se ela insiste em ir embora que ela não ia responder por ela, Clara pede pra largar o braço dela que esta machucando... Bernadete começa a  pedindo desculpas, Clara eu te amo, esses dias longe de você esta me matando, não suporto ficar longe de você, eu prometo que vou mudar, me dá mais uma chance por favor, Eu te amo.
Clara nesse momento a abraça confortando Bernadete em seus braços, escuta seu choro calada, enquanto Bernadete diz o tempo todo que a ama.
Clara, sem saber  lhe dá com essa situação, acaba cometendo seu maior erro, beija Bernadete e desiste de ir embora.
As duas permaneceu no Hotel o resto da semana, ao retornarem pra casa, Bernadete mais tranquila, Clara conta o que aconteceu entre ela e Simone...
Bernadete diz que já sabia, não disse nem perguntou nada, pra não estragar o resto da semana... Clara foi pro quarto.
No outro dia Clara já estava de volta ao trabalho, olhar triste, pensativa,  todos ao seu redor notou sua tristeza, por que  Clara sempre foi uma mulher sorridente, brincalhona e chegou quieta. .
Clara não se conformava de ter perdido Simone, e o pior nem o telefone dela ela tinha, por onde começar a procurar?
Clara fica tentando lembrar de detalhes da conversa que teve com Simone e as coisa começam a clarear na sua cabeça, Clara lembrou a firma que ela trabalhava, e decide ir  no seu horário de almoço até lá. e ficou esperando pra ver se a Simone saia, fez isso no horário de almoço e saída do trabalho, os segurança passaram a desconfiar , por que aquele carro ficava parado  em frente da firma? Eles se perguntavam:
Até que no quarto dia Clara ver Simone saindo com seu carro e a segue, até o prédio que ela morava, Clara desce do carro e corre em direção do carro da Simone, Simone abaixa o vidro olha pra Clara surpresa, levanta o vidro novamente e entra na garagem do prédio sem dizer uma palavra, Clara chora, E vai em direção a portaria e pede pra entregarem um numero pra moradora Simone, e o porteiro assim o faz..
Clara volta pro seu carro, chora e vai embora, na esperança que  ela ligue.
Passaram-se já um mês desde que Clara deixou seu numero de telefone...
Finalmente o telefone de Clara toca o coração dela dispara, o numero é desconhecido... Clara atende: alô! alô alô, Simone é você fala comigo!! E desligam... tum tum tum
Mais isso foi o suficiente pro rosto de Clara se iluminar novamente... E ficou na expectativa de uma nova ligação, que naquela noite não veio... Sexta feira se aproximando Clara liga pro Hotel Fazenda, reserva um quarto, era sempre pra lá que Clara fugia quando estava triste ou cheia de problemas, era seu refugio..
Clara fica esperando outra ligação e nada.
Chega sexta-feira e clara pega sua mala, e vai rumo ao seu refugio... Clara chega e vai pro seu quarto, deita-se na cama, e começa a lembrar dos bons e poucos momentos que passou ao lado de Simone suas lagrimas escorrem molhando os lençóis, Clara permanece ali por alguns minutos, senta-se na cama e quando esta enxugando suas lagrimas,  alguém bate na porta do seu quarto, a primeira reação foi se susto, e ela se pergunta, não pede nada quem será? Demora abrir, mais a pessoa insiste, Clara levanta respira fundo pra que ninguém note que estava a chorar e abre a porta...
Ela nem acredita no que esta vendo, abre um sorriso tímido, emocionado, Simone a abraça,. as duas se olham choram e se beijam... Clara e Simone se amam por horas, Clara declara seu amor por Simone, as duas se choram e riem, brincam como duas crianças por toda fazenda, cavalgam tomam banho de cachoeira e se amam, se amam muito....