terça-feira, 3 de maio de 2011

Eu sou...



Eu sou assim

Sou o que uns chama de encanto
Sou como a brisa que chega de mansinho e envolve todo espaço vazio
Sou a noite silenciosa, misteriosa
Sou o perfume do amanhecer
A beleza das rosas pra encantar você

Sou a luz, o caminho pra te fazer feliz
Sou o pássaro que voa em busca de seu ninho
Sou a paixão, sou o amor
Sou sossego, sou confusão
sou o que anda buscando no seu coração

Sou o sol da amanhã louca pra te esquentar
A chuva que molha seus lábios quando estar a caminhar
Sou esse suor que escorre pelo seu corpo depois de amar

Sou lucidez
sou loucura, escravidão
Sou aquela que te encanta
Que te entrelaça com as pernas colando seu sexo no meu

Sou você acordada
Sou você sonhando dormindo
Eu sou sua metade, alma, pele, sentimento
Sou exaustão
Sou sossego
Sou mansidão

4 comentários:

  1. Excelente poema« Eu sou assim».
    « sou luz, sou pássaro, sou lucidez, sou loucura, sou sossego». Em constante desassossego consegue ser invadida pela inspiração.
    Lindo.
    Bjito e uma flor.

    ResponderExcluir
  2. Se vc é tudo isso, eu quero conhecer e provar cada frase onde vc assume que me ama e que sou eu quem procura, resumindo eu sou o que você procura hpá muito tempo, sou o anjo dos teus sonhos, sou a calma da sua tormenta, sou o copo dagua que vai matar tua sede.
    Sonho de Valsa

    ResponderExcluir
  3. Tecas

    Falou a palavra certa "desassossego" e não sei até quando...

    obrigado minha flor

    ResponderExcluir
  4. Sonho de Valsa...

    Será que vc seria mesmo a calmaria da minha tormenta? Eu sei quem é vc? só pra consta, gosto de receber a sua visita por aki...

    beijos sabor de fogo

    ResponderExcluir

Dê vida ao blog, deixe seu comentário ele é muito importante