sábado, 12 de março de 2011

Saudades


Saudades
É  o que sinto de você
Dos nossos momentos
Quando riamos juntas e choravamos juntas
Saudades de quando deitadas na areia da praia podiamos contemplar as estrelas
Os astros nos abraçavam fortemente
Sinto saudades
Das caminhadas, das trilhas, das aventuras que fizemos
Lembro quando eu desafiei meu medo e ao seu lado fiz rapel
Você estava ali pertinho de mim, seu olhar me protegia
Sinto saudades daquela tempestade 
Dos raios e trovões que me apavoravam
E você docimente me acolhia nos teus braços
Sinto saudades de quando seus lábios chegava perto dos meus
E os seus olhos encontravam com os meus
Saudades da musica que embalava nossos corpos desnudos
Desinibido nossos desejos mais secretos
Nossos sonhos lascivos
Sinto saudades 
Das horas que falávamos em silencio
Sinto saudades das correntes que me prendia a você e você a mim
Saudades de dormir ao relento
De sair sem destino, conhecer cidades, pessoas, matos, bichos
Saudades daquela primeira flor
Seca dentro do nosso primeiro livro,
Sinto saudades de viver
Saudades de estar com você.

5 comentários:

  1. Cassia

    seu blog é muito lindo

    e cx escreve muito bem, ja disse isso, eu sei

    então, saudade doi demais

    Quem sabe vc n recupera esse grande amor

    Espero que sim!!!!

    Gema

    ResponderExcluir
  2. Recuperar é impossivel, a saudade doe mais ajuda a viver..

    ResponderExcluir
  3. Vc precisa deixar evoluir, continua prendendo-a em seus pensamentos, prendendo, prendendo. Libere essa saudade, recorde sempre, solte as amarras desse coração sofredor. Viva, viva por duas, mas viva pelo amor de Deus, ja dá de ver a vida passar pela janela. Teus poemas são muito cheio de realismo,e bem vividos. Renascer amor, renascer.

    ResponderExcluir
  4. Adorei seu escritos são excelentes!
    Visiite meu blog tem um presente pra você no post
    Sete de Mim.

    http://escritosimorais.blogspot.com

    beijo.

    ResponderExcluir

Dê vida ao blog, deixe seu comentário ele é muito importante