sábado, 15 de janeiro de 2011

A carta que nunca foi entregue



Lá estava esquecida dentro de um baú, trancada embaixo de muitos papeis, fotos, lembranças, uma carta, selada, fechada, escrito no ano de 1989, era pra ser postada, uma declaração, pensei duas vezes se eu iria abrir, reler, mais fiquei curiosa pra saber o que eu escrevera. Era um documento , sentada na beira da cama resolvi abri, Um nó na garganta, uma lagrima que cai, era uma carta de perdão, uma exposição de sentimentos.
Meu coração disparado, uma dor de saudade, dor de arrependimento. Por que não entreguei, porque deixei ali, poderia ter evitado tanta dor, mais agora não mais importa dizer, sofrer, chorar, não tenho mais tempo, meu amor se foi pra sempre, e se foi sem meu perdão, sem ter a certeza de todo um sentimento que dominava meu coração. Morreu nos meus braços, e o orgulho era tanto que eu poderia ter dito , descrito o que nesta carta estava escrito. Dói lembrar, lagrimas já não importa, idiota, orgulho besta, eu também à atraia, mais minha dor pensei que doía muito mais. Hoje sinto falta, não deveria ter guardado a carta, deveria ter perdoado.
Demorei demais pra perdoar, erro cometido todos os dias por mim, por você, perdoar é preciso e da leveza ao coração, perdoí antes que seja tarde demais!

Um comentário:

  1. As vezes cometemos esses erros, por puro orgulho, e quando vamos ver ja é tarde demais, como aconteceu com vc... Se perdoe e alivie seu coração

    bjos

    ResponderExcluir

Dê vida ao blog, deixe seu comentário ele é muito importante