sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Aconteceu numa noite de solidão



As coisas acontecem tão de repente que nem da pra analisar com mais frieza a situação. Estava em casa meio que entediada com um dia de trabalho estressante, um transito infernal, falar em transito, as pessoas cada dia mais fica sem noção e a falta de educação então! Nem se fala. Como eu ia dizendo tive um dia estressante, ao chegar a casa fui colocar comida pros peixes ,fui da boa noite as minhas plantas, coisa de gente doida,mais eu gosto, depois fui tomar um banho, era noite de sexta feira, me joguei na cama liguei a TV, como estava impaciente, nada servia, mudava de canal a cada segundo, liguei o som e ate as musicas que tanto gosto tava me irritando, então desliguei tudo e fiquei quieta com meus pensamentos, minha lembranças, saudades e senti uma lagrima rolar em meu rosto, eu não podia deixar a tristeza tomar conta de mim, lá pras onze da noite resolve sair sozinha, pensei vou ou não de carro? Achei melhor chama um taxi, chamei um conhecido fomos pra orla, ele perguntou se eu ia encontrar os amigos? Responde dizendo que queria ficar só aquela noite, ele achou estranho mais seguiu em silencio, notando minha tristeza. Deixou-me no lugar desejado, e combinei dele me pega mais tarde, lá pras duas. Adentrei no restaurante que tinha vários ambientes e eu me dirige a uma pequena boate, tocava música ao vivo, o garçom me levou até a mesa, pedir que me trouxesse um cálice de vinho, e um petisco pra belisca, rolava musica romântica aquela noite, não conhecia aquela cantora, tocava blues, jazz, MPB muito bom, lembro que algumas pessoas viraram o rosto pra me olhar quando entrei, e notei que alguns ficavam na expectativa pra chegada da minha companhia, que claro não viria. Um rapaz mandou um bilhete pelo garçom, outro um chopp que pedi ao pra devolver, algum tempo depois, alguém se aproximou da minha mesa e chamou-me pra dançar, e eu educadamente recusei, mais ele ficou na insistência e pede ajuda ao garçom, que resolveu aquele impasse , depois de tudo resolvido pede ao garçom que levasse um pedido meu a Cantora, e ele o fez, ela olhou pra minha mesa sorriu, e pediu licença as pessoas para cantar uma musica para alguém que estava presente e lhe fez o pedido, “As rosas não falam”, quando ela começou a cantar me veio um nó na garganta e mesmo sem eu querer rolou uma lagrima, e ela notou, chamei o garçom e pedi-lhe mais uma cálice de vinho. E fiquei ali me deliciando com aquela bela voz, no intervalo do show, pra minha surpresa ela veio até minha mesa, me agradecer pelo pedido, pois aquela era uma de suas musicas favoritas e a muito tempo não a cantava por trazer lembranças triste, então perguntei por que não recusou o pedido já que lhe trazia tristes lembranças? Ela me responde: A parte de hoje ela me trará boa lembrança: fiquei calada, fiz que não entendi, essa noite será uma bela lembrança, a timidez tomou conta de mim naquele momento. Notei que havia vários rapazes te cortejando e você os dispensou, eu disse por que eu não estava ali pra encontrar ninguém, e que nenhum deles me atrai, ai ela me perguntou com sorriso de canto de boca: E que tipo de atrai? Eu disse sem pestanejar, uma mulher assim como você, ela levou um breve susto. Então lhe perguntei, tem preconceito quanto a isso? Vai sair da minha mesa só porque fui sincera? Ela me olhou nos olhos e falou, nada disso é que você é uma morena muito bonita, e deve da uma dor de cabeça a sua companheira, falei que estava solteira. Fomos interrompidas pelo garçom, ela tinha que volta ao palco, antes de sair falou, espera-me, não vou demorar! Eu sorrir e fiz um gesto com a cabeça. Como tinha marcado com o taxista ele chegou na hora marcada e ligou pro meu celular, chamei o garçom pede a conta, levantei-me e pedi um a caneta emprestada, escreve um bilhete e pede que entregasse a cantora “Desculpe, tenho que ir, vim sem carro e o motorista já esta me esperando, gostei de conhecer você, me liga”, coloquei o numero do meu celular e sai.
O taxista notou pelo meu semblante que eu estava bem, tava até falante, e ele seguiu viagem ate minha casa, chegando em casa me joguei na cama e fiquei lá deitada esperando ela me ligar, passou uma, duas horas, peguei no acordei atrasada pra ir trabalhar, só fiz pentear os cabelos, escovar os dentes e fui trabalha com a roupa que cheguei da rua, como queria ter ficado em casa, peguei meu telefone e nenhuma ligação, porque ela não ligou? Será que coloquei o numero errado? Não trabalhei direito aquele dia.
No meu horário de almoço, pedi despensa o resto da tarde, pois não tava bem e fui atendida, liguei pra uma amiga, pois queria conversar, então passei a lhe contar o ocorrido e ela sugeria que fossemos a noite lá, e fomos, mais ela não estava lá, mesmo assim resolvemos ficar e lá pelas 2hs da manhã ela apareceu sozinha, me viu mais não se aproximou. Provavelmente achou que eu estava acompanhada, então fui até ela.
Boa noite!
- Perguntei: sozinha? Ela me respondeu com uma indagação: - E pelo jeito você esta acompanhada! Eu rir e disse: É só uma amiga, vem vamos lá vou te apresentar, e o mal entendido foi desfeito. Perguntei por que não me ligou? Ela baixou a cabeça e disse medo, deixa pra lá o que vamos beber? Perguntou-me: eu disse hoje nada to dirigindo, chegada a hora de ir embora fui levar minha amiga em casa. Deixe-a por ultimo, chegando à porta do prédio, nos despedimos, antes dela sair do carro roubei-lhe um beijo, ela ficou toda envergonhada, mais se eu não tivesse feito isso no impulso não teria vivido uma das mais bonitas historia de amor.

3 comentários:

Dê vida ao blog, deixe seu comentário ele é muito importante