domingo, 30 de janeiro de 2011

Solidão / por Lidiane de França



A palavra solidão causa medo em muitas pessoas e até pouco tempo atrás ela também gerava em mim um certo receio. Portanto, decidi procurar informações em livros e artigos selecionados que tratavam deste assunto, mesmo tendo consciência de que em determinado momento de nossa vida, quando estamos em busca de evolução espiritual, acadêmica ou até mesmo em um novo relacionamento, o caminho parece ser mais solitário...

"solidão", classificada como "sentimento onde dada pessoa sente-se num profundo vazio e isolamento", podemos tirar diversas definições e classificações; no entanto, como sou muito otimista, comentarei as que mais me atraem:

- Sentimos a solidão quando achamos que perdemos algo em nossas vidas ou quando de fato perdemos algo ou alguém importante; é neste momento que tomamos consciência de como era significativa aquela pessoa e quanto nos faz falta sua presença... portanto, isso não é ruim, ao contrário, nos ajuda a crescer, a perceber como não demos valor quando deveríamos ter dado.

- Podemos também sentir solidão quando temos que tomar alguma decisão importante em nossa vida e por mais que alguém nos dê conselhos, queira até mesmo ajudar sinceramente, preferimos a solidão e optamos em ficarmos sozinhos. Isso nos proporciona reflexão e, consequentemente, favorece uma escolha mais correta e uma atitude acertada.

- Para meu espanto, a meditação também exige uma solidão saudável e o vazio do nosso interior, o que acaba por nos proporcionar momentos de êxtase e o encontro com a nossa essência divina.
Muitos podem dizer que falar é fácil... o difícil é colocar em prática... e mais difícil ainda é acreditar que isso possa efetivamente funcionar. Pois bem, só conseguirão ter acesso à resposta os que ao menos tentarem, e tenho certeza que será preciso buscar a fundo, mas as respostas serão satisfatórias e bem mais positivas do que poderiam esperar.



por Lidiane de França



Obs: Este texto foi autorizado pela autora para ser publicado neste blog.

Fonte: www.somostodosum.com.br

Link do texto: http://somostodosum.ig.com.br/clube/c.asp?id=24995

sábado, 29 de janeiro de 2011

EU TE AMO




Sentir em minhas mãos a maciez do seu corpo
Como se eu estivesse tocando a mais bela das flores
tão leve como flocos de neve que vem com o vento
Vento que me toca e faz voar meus cabelos

Beijei teus labios
A comparação é inevitavél ao necta do amor
Ao mais doce beijo do beija flor

Ter você ao meu lado
Meu, maior desejo
Meu maior anseio

Eu te amo
Brisa do mar
Flor que me faz sonhar

Cássia Freitas

Coisa mais Linda



VÍDEO EXTRAIDO DO YOUTUBE


Coisa Mais Linda

João Gilberto
Composição: Carlos Lyra / Vinícius de Moraes

Coisa mais bonita é você, assim, justinho você
Eu juro, eu não sei por que você
Você é mais bonita que a flor, quem dera, a primavera da flor
Tivesse todo esse aroma de beleza, que é o amor
Perfumando a natureza, numa forma de mulher
Porque tão linda assim não existe, a flor, nem mesmo a cor não existe,
E o amor, nem mesmo o amor existe
Porque tão linda assim não existe, a flor,
nem mesmo a cor não existe


PRECISO DIZER MAIS ALGUMA COISA?
ACHO QUE NÃO!
NOSSA MUSICA É ASSIM... UM ENCANTO DE POESIA

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Ódio



Nada pior que querer fazer as coisas e ter um impedimento, a vontade que da, é de sair chutando tudo que se ver pela frente, e nessas horas nem importa muito o que seja.
pior é não ter outra saida, se não, ficar com a cara amarrada, e aquela sensação de incompetência e fracasso que surge, então o jeito e chorar, sair sem destino, dirige em alta velocidade com o vento batendo no rosto, só assim pra voltar a sentir-se poderosa, forte novamente,e depois de algumas horas, sem destino algum, parar em frente de uma bela vista, descer, senta no capô do carro olhar pro céu, e deixar as lágrimas correr pra não se matar, e acalma o espírito corroído pela incompetência, de mais uma vez ficar só no "se"

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Magia



Na magia do amor dois corpos se abraçam,entrelaçam
duas almas se encontram se amam
desejos
beijos
caricias
mais nada importa
entre quatro paredes o mundo se fecha
salivas, essências brotam do corpo suado
frenético
estaciado de tesão
duas almas
magia
Aromas que se misturam
boca, saliva, orgasmo

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Quando o amor, vira obsessão




Quando seus direitos deixam de ser seus, é por que algo esta errado... Seus direitos são seus direitos e não deve ser violado.
Quando uma relação se inicia, a meta é a união, compreensão, cumplicidade, dar e se doar, no começo é assim, depois vem o egoísmo, sentimento de posse, um ciúme extremo, no começo parece até ser algo bom, mais quando seu direito de ir e vir, o direito de pensar, de falar e sair com seus antigos amigos começa a ser violado.. tome cuidado! isso deixou de ser amor, passou a se chamar possessão. E amar não é isso, alguns define o amor assim, "amar é sofrer" mais não é, não, amar é querer é desejar é dar é fazer sorrir, os olhos brilhar, as pernas tremer, coração palpitar, quando todos esses sentidos muda, é por que algo estar errado... então fuja, não permita que sua alma seja violada, e não acredite nas promessas de mudança isso não vai acontecer, quem é possessivo, egoísta, não ama a se próprio, como pode amar e querer o bem de alguém?
A violação dos seus direitos não será só espiritual, ela vai descambar pro lado físico, ai minha amiga, será tarde demais!

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Pensando em você



Entre todas é a mais bela

Entre todas as estrelas o teu brilho é mais intenso

Entre todas as palavras que aprende

Teu nome é o mais perfeito

Não a cor mais bonita

Não a flor que mais me encante

Que o sorriso dos seus lábios

Não existe bebida que mais me embriague

Que o perfume do seu corpo

O cheiro que o vento trás dos seus cabelos

Não existe pecado nos seus braços

Só amor, paixão, desejo

Na sua boca eu me perco

E nos teus seios encontro aconchego.





Cássia Freitas
17/12/2010

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Aconteceu numa noite de solidão



As coisas acontecem tão de repente que nem da pra analisar com mais frieza a situação. Estava em casa meio que entediada com um dia de trabalho estressante, um transito infernal, falar em transito, as pessoas cada dia mais fica sem noção e a falta de educação então! Nem se fala. Como eu ia dizendo tive um dia estressante, ao chegar a casa fui colocar comida pros peixes ,fui da boa noite as minhas plantas, coisa de gente doida,mais eu gosto, depois fui tomar um banho, era noite de sexta feira, me joguei na cama liguei a TV, como estava impaciente, nada servia, mudava de canal a cada segundo, liguei o som e ate as musicas que tanto gosto tava me irritando, então desliguei tudo e fiquei quieta com meus pensamentos, minha lembranças, saudades e senti uma lagrima rolar em meu rosto, eu não podia deixar a tristeza tomar conta de mim, lá pras onze da noite resolve sair sozinha, pensei vou ou não de carro? Achei melhor chama um taxi, chamei um conhecido fomos pra orla, ele perguntou se eu ia encontrar os amigos? Responde dizendo que queria ficar só aquela noite, ele achou estranho mais seguiu em silencio, notando minha tristeza. Deixou-me no lugar desejado, e combinei dele me pega mais tarde, lá pras duas. Adentrei no restaurante que tinha vários ambientes e eu me dirige a uma pequena boate, tocava música ao vivo, o garçom me levou até a mesa, pedir que me trouxesse um cálice de vinho, e um petisco pra belisca, rolava musica romântica aquela noite, não conhecia aquela cantora, tocava blues, jazz, MPB muito bom, lembro que algumas pessoas viraram o rosto pra me olhar quando entrei, e notei que alguns ficavam na expectativa pra chegada da minha companhia, que claro não viria. Um rapaz mandou um bilhete pelo garçom, outro um chopp que pedi ao pra devolver, algum tempo depois, alguém se aproximou da minha mesa e chamou-me pra dançar, e eu educadamente recusei, mais ele ficou na insistência e pede ajuda ao garçom, que resolveu aquele impasse , depois de tudo resolvido pede ao garçom que levasse um pedido meu a Cantora, e ele o fez, ela olhou pra minha mesa sorriu, e pediu licença as pessoas para cantar uma musica para alguém que estava presente e lhe fez o pedido, “As rosas não falam”, quando ela começou a cantar me veio um nó na garganta e mesmo sem eu querer rolou uma lagrima, e ela notou, chamei o garçom e pedi-lhe mais uma cálice de vinho. E fiquei ali me deliciando com aquela bela voz, no intervalo do show, pra minha surpresa ela veio até minha mesa, me agradecer pelo pedido, pois aquela era uma de suas musicas favoritas e a muito tempo não a cantava por trazer lembranças triste, então perguntei por que não recusou o pedido já que lhe trazia tristes lembranças? Ela me responde: A parte de hoje ela me trará boa lembrança: fiquei calada, fiz que não entendi, essa noite será uma bela lembrança, a timidez tomou conta de mim naquele momento. Notei que havia vários rapazes te cortejando e você os dispensou, eu disse por que eu não estava ali pra encontrar ninguém, e que nenhum deles me atrai, ai ela me perguntou com sorriso de canto de boca: E que tipo de atrai? Eu disse sem pestanejar, uma mulher assim como você, ela levou um breve susto. Então lhe perguntei, tem preconceito quanto a isso? Vai sair da minha mesa só porque fui sincera? Ela me olhou nos olhos e falou, nada disso é que você é uma morena muito bonita, e deve da uma dor de cabeça a sua companheira, falei que estava solteira. Fomos interrompidas pelo garçom, ela tinha que volta ao palco, antes de sair falou, espera-me, não vou demorar! Eu sorrir e fiz um gesto com a cabeça. Como tinha marcado com o taxista ele chegou na hora marcada e ligou pro meu celular, chamei o garçom pede a conta, levantei-me e pedi um a caneta emprestada, escreve um bilhete e pede que entregasse a cantora “Desculpe, tenho que ir, vim sem carro e o motorista já esta me esperando, gostei de conhecer você, me liga”, coloquei o numero do meu celular e sai.
O taxista notou pelo meu semblante que eu estava bem, tava até falante, e ele seguiu viagem ate minha casa, chegando em casa me joguei na cama e fiquei lá deitada esperando ela me ligar, passou uma, duas horas, peguei no acordei atrasada pra ir trabalhar, só fiz pentear os cabelos, escovar os dentes e fui trabalha com a roupa que cheguei da rua, como queria ter ficado em casa, peguei meu telefone e nenhuma ligação, porque ela não ligou? Será que coloquei o numero errado? Não trabalhei direito aquele dia.
No meu horário de almoço, pedi despensa o resto da tarde, pois não tava bem e fui atendida, liguei pra uma amiga, pois queria conversar, então passei a lhe contar o ocorrido e ela sugeria que fossemos a noite lá, e fomos, mais ela não estava lá, mesmo assim resolvemos ficar e lá pelas 2hs da manhã ela apareceu sozinha, me viu mais não se aproximou. Provavelmente achou que eu estava acompanhada, então fui até ela.
Boa noite!
- Perguntei: sozinha? Ela me respondeu com uma indagação: - E pelo jeito você esta acompanhada! Eu rir e disse: É só uma amiga, vem vamos lá vou te apresentar, e o mal entendido foi desfeito. Perguntei por que não me ligou? Ela baixou a cabeça e disse medo, deixa pra lá o que vamos beber? Perguntou-me: eu disse hoje nada to dirigindo, chegada a hora de ir embora fui levar minha amiga em casa. Deixe-a por ultimo, chegando à porta do prédio, nos despedimos, antes dela sair do carro roubei-lhe um beijo, ela ficou toda envergonhada, mais se eu não tivesse feito isso no impulso não teria vivido uma das mais bonitas historia de amor.

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

O amor quando acaba




Quando chega ao fim não tem jeito, tudo na pessoa passa a incomoda.
A presença, aquele olhar que antes te falava sem palavras,lembra? Passa a não dizer mais nada, o perfume que lhe provocava sensações hoje só causa repulsa, as mãos macias e leves que te provocava arrepio,passa da impressão que tem uma lixa passando pelo seu corpo e o que tinha leveza passa a ter peso de um trator, aquele beijo molhado, aquela língua que explorava cada canto e espaço da boca e do seu corpo e que te deixava mole, venerável, a sensação que deixa agora é de nojo. Nada é pior quando acaba o amor do que deitar na mesma cama. Antes dormia de conchinha, pernas entrelaçadas, dividindo o mesmo travesseiro o mesmo cobertor, quando acaba o amor... hummm! Passamos a procura um cantinho pra se esconder na cama mais é inútil, ela quer você pertinho como antes. E quando quer fazer amor? E você já usou todos os argumentos e desculpas possíveis pra adiar aquele momento que antes era tão esperado... você sem saída e pra não magoar cede aos assédios, fecha os olhos e reza pra que acabe logo, e quando acaba, você chora de raiva de você, porque na verdade a outra parte não tem culpa, você foi que deixou de amar... Ela não ainda te quer, te deseja, e por mais que você demonstre que não mais a ama e que não sente mais prazer em esta ao lado dela, mais ela fica romântica, mais desejo ela sente, mais vontade ela tem de estar perto, é como que ela soubesse que você quer terminar tudo, e ela te ama te agrada mais e mais e você sente-se culpada, e fica mantendo uma relação só pra não magoar e acaba se magoando,e se torna uma mulher fria, sem sentimentos ou sensações e não adianta finge dor de cabeça, cólica, porque ela vai querer cuidar, te colocar no colo, mimar você... Quando o amor acaba fica foda!!!!!

sábado, 15 de janeiro de 2011

UM AMOR IMPOSSIVEL



Agora é narrada essa bela historia de amor que teve seu inicio numa sala de bate papo.
Era uma madrugada chuvosa de solidão quando duas almas tristes se encontraram, no começo era só distração, de um lado uma mulher se passando por um homem do outro uma mulher cheia de problemas e desiludida com o amor. O papo foi ficando cada vez mais íntimo, onde “ambas” contava suas frustrações, e desencontros , uma levando tudo na brincadeira fingindo-se de homem, e o papo rolou ate o amanhecer e “ambas” combinaram de se falarem novamente à noite, agora pelo MSN. O dia passou e cada uma foi viver mais um dia de rotina das suas vidas, e a noite como fora combinado, lá estavam elas novamente a conversar, passaram vários dias e a paixão acabou nascendo no coração de ambas, só que uma, por ter se passado todo esse tempo como rapaz não entendia o que estará sentindo por aquela mulher sensível do outro lado da tela,e o sentimento era recíproco,ambas estavam apaixonadas, e quando foi pedido a troca de telefone a que se passava por rapaz se esquivou, mais acabou dando o numero do telefone, só que, quando ele tocava, não o atendia ou atendia e ficava calada, claro que a outra a ouvir a voz logo, logo, iria saber que se tratava de uma outra mulher, então não suportando mais toda aquela pressão, que ficou insustentável, resolve contar-lhe tudo, e numa noite quando ambas completava um mês de papo pelo MSN, ela ligou a webcan, ela então tomou um susto quando a imagem foi projetada na tela dela, e ela logo indagou o que esta acontecendo quem é você? E lhe pedindo perdão, disse não sou um rapaz sou uma mulher como você, perdoe ter te enganado, não pensei que fosse chegar nessa proporção, mais quero que saiba... A tela se fechou ela ficou offline, e o rapaz que não era rapaz, ficou desolado, chorou muito e pedia perdão a Deus, e tentou liga varias vezes mais o telefone não era atendido e esse sofrimento e angustia durou uma semana ate que ela entrou em contato novamente, e ambas voltaram a conversar e ela se perguntava o por que (ele), ela teria feito aquilo porque se passou por um homem? E ela se indagava: Bem que eu desconfiara, suas palavras eram muito femininas, sensíveis jamais agia com grosseria, eu deveria ter perguntado quando passei a desconfiar, e ela a interrompeu dizendo: EU TE AMO, a voz se calou. Depois de alguns segundos perguntou: Como assim somos mulheres? Ela respondeu: Eu também não entendo o que esta acontecendo, só sei que eu te amo, e que tenho vontade de estar com você, beijar, abraça, e o telefone, Tum, Tum, Tum... Ela desligou novamente! Mais tinha que concerta toda aquela bagunça e retornou a ligação, eu preciso falar, explicar tudo, só me escuta, não precisava ser recíproco, e a ela ouviu tudo calada, e do outro lado apenas soluços.
_ E mais uma vez o telefone foi desligado:
Ela pensou! Agora era pra sempre, mais sentiu-se aliviada por ter falado tudo que a estava sufocando.
Passados uns três meses de sofrimento, arrependimento e sem nenhum contato o telefone toca, um numero desconhecido, local, ela atende, sou eu precisamos conversar:
Estou hospedada no hotel tal, estarei lhe esperando , pode se identifica, pois a reserva foi feito no nosso nome. Ela sem querer acreditar ainda pensou que era um trote, mais ai, ela a chamou pelo apelido carinhoso que havia dado durante o período que batiam papo pelo MSN, e só então acreditou: Daquele instante em diante não queria mais nada, só pensava naquele encontro, pediu dispensa ao patrão naquele dia e fora pra casa pra se arrumar, estava nervoso temerosa, o que será que poderia acontecer? Conta ou não conta pra alguém, o que será que pode acontecer?
Então resolveu ligar pra uma amiga e conta que ia a um hotel conhecer alguém que havia conhecido pela internet, claro que a amiga foi contra, e ela por sua vez não contou que ia encontrar uma mulher.
Chegada a hora do encontro pega um taxi e pede pro taxista levá-la ao hotel, chegando na porta pensa duas vezes antes de entrar e liga pra o celular e pede que ela desce para encontrá-la no saguão do hotel, ambas se olham um tímido abraço com todos os olhares da recepção como testemunhas e ambas sobem para o quarto. A chegada ao quarto é meio tensa o que será que ira acontecer? Era a pergunta que não queria se calar.
A tensão foi quebrada, se olharam e riram daquela situação, mais aquela que se passava por um rapaz, reiterou tudo que havia falado a alguns meses atrás, e à abraçou, carinhosamente e roubou-lhe um beijo, que foi recebido com susto, mais que na segunda tentativa foi retribuído, e ambas aquela noite tiveram uma experiência inesquecível, uma noite de descobertas e magias para ambas, ao amanhecer uma nos braços da outra, beijaram riram de toda situação, e se despediram, só que dessa vez para sempre, estavam felizes por ter uma conhecido a outra, e ter vivido algo tão mágico, uma experiência para aquelas duas almas, que se conheceram e se amaram. Despediram-se sem promessas, sem ressentimentos. Felizes cada uma retornou ao seu mundo, depois daquela noite as duas mulheres não foram mais as mesmas, e o que parecia distante das duas tornou-se uma realidade mesmo que fosse só por uma noite.

A carta que nunca foi entregue



Lá estava esquecida dentro de um baú, trancada embaixo de muitos papeis, fotos, lembranças, uma carta, selada, fechada, escrito no ano de 1989, era pra ser postada, uma declaração, pensei duas vezes se eu iria abrir, reler, mais fiquei curiosa pra saber o que eu escrevera. Era um documento , sentada na beira da cama resolvi abri, Um nó na garganta, uma lagrima que cai, era uma carta de perdão, uma exposição de sentimentos.
Meu coração disparado, uma dor de saudade, dor de arrependimento. Por que não entreguei, porque deixei ali, poderia ter evitado tanta dor, mais agora não mais importa dizer, sofrer, chorar, não tenho mais tempo, meu amor se foi pra sempre, e se foi sem meu perdão, sem ter a certeza de todo um sentimento que dominava meu coração. Morreu nos meus braços, e o orgulho era tanto que eu poderia ter dito , descrito o que nesta carta estava escrito. Dói lembrar, lagrimas já não importa, idiota, orgulho besta, eu também à atraia, mais minha dor pensei que doía muito mais. Hoje sinto falta, não deveria ter guardado a carta, deveria ter perdoado.
Demorei demais pra perdoar, erro cometido todos os dias por mim, por você, perdoar é preciso e da leveza ao coração, perdoí antes que seja tarde demais!

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Saudade doida



O coração arrebenta de saudade

Arrebenta de dor

Saudades desse amor,sem fim

Amor infinito, transcrito

O coração arrebenta, se arrepende, grita,

Socorro! vou estourar

Essa dor doida de você

Essa dor doída de não te ter

Vem dá uma chance

Preciso sente meu corpo pulsar

Para saudade, pará de me tortura

Coração arrebenta

Saudade que não passa

Estoura esse meu peito

me faz descansar.

Ser ninguém



Como fiquei doente no Natal fiquei em casa comprei uns dvds e resolvi montar meu cinema particular... convidei algumas amigas, entre um filme e outro bebíamos vinho, e comia alguns petiscos, riamos muito e claro falávamos do filme das cenas dos dialogo, eu praticamente ficava em silêncio mesmo porque sentia-me fraca por conta da gripe forte que peguei... durante um tempo fiquei sozinha no meu quarto, olhando pro nada, esvaziei minha mente e fiquei lá...minutos... Uma amiga sentiu minha falta e foi me ver, quando ela adentrou no meu quarto minhas lágrimas escorriam, e nem eu mesma não sabia o porque, só sei que molhava meu rosto e meu lençóis... Ela respeitou aquele momento saiu e fechou a porta. e me deixou lá, meu choro era silencioso, só um tempo depois algo passou a martela minha cabeça, era uma frase algo que eu havia ouvido no filme, com certeza só nesse momento em que fiquei só ela tocou meu coração, e existia em aparecer do nada na minha mente "ou você é alguém ou você não é ninguém."(O Gangster).
Eu não sei quem sou, nem sei pra onde quero ir, vivo numa busca eterna pra descobrir, sei que existe um lugar pra mim, um lugar meu, ainda não encontrei mais sei que existe e eu vou encontrar, ja fiz mil viagens, andei por tantos lugares, trabalhei em tudo aquilo que me dava prazer, mais o que realmente eu quero e quem sou, eu não sei, e a mulher que povoá minha mente, meus rabiscos, meus poemas, onde será que ela esta?