sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Que venha 2012



Hoje é dia 30 ultima sexta-feira do ano, acordei hoje imensamente feliz, e um tanto romântica, já levantei cantando e coloquei umas musicas bem românticas, uns acham que é brega, mais são musicas que falam com o coração, e eu sou apaixonada por tudo nessa vida e como gosto de musica romântica me considero brega, viva os bregueiros e as bregueiras de plantão..\o/ \o/ \o/ \o/ ..kkkk.
Esse ano de 2011 foi cheio de altos e baixos, conhece pessoas maravilhosas, outras não, chorei muito e sorrir na mesma proporção. Me frustei com alguns e me realizei com outros tantos.
O momento mais triste vivi quando perde minha vó, por que eu não esperava alias ninguém esperava, uma dor na coluna , uma cirurgia e ela não mais voltou pra casa, ainda é difícil até de lembrar, ela não vai mais sentar na porta de casa e esperar os netos pra beijar aquela cabecinha branca, e ver aquele sorriso.  Eu a amo tanto.
Doe muito ainda, ainda tento me acostumar com a falta.,
Mais tirando isso tive um ano de vitorias e fracassos, dos fracassos tirei algumas lições, e vou seguindo pra não cometer os mesmos erros e não permite que cometam erros comigo, as palavras ferem muito mais que qualquer faca, e destrói sentimentos, expectativas e as decepções são incorrigíveis,
Meu desejo não é que o ano de 2012 seja melhor, eu quero que eu me torne um pouco melhor do que sou ou do que eu fui, minha alegria será a mesma por que a alegria mora dentro de mim, e vou continuar sendo brega, por que nasce amando, apaixonada e serei sempre assim, isso não ira mudar. Sei que vou continuar amando e sendo amada, e o amor da minha vida sempre será o amor da minha vida, mesmo estando em outro plano, será sempre o grande amor da minha vida, 
2012 eu estarei esperando você de braços abertos,, tenho uma meta que já trassei e pretendo cumprir se não toda mais algumas, quero trabalhar, me dedica a minha Arte e fazer muitas, mais muitas viagens , se não achar uma companhia nessa aventura ,irei faze-las só, eu e  Deus, alias não terei companhia melhor, mais se puder colocar a pessoa certa na minha vida ,nem que seja só pra fazer companhia eu ficarei imensamente feliz, Sei que o ano novo virá e trará com ele muitas alegrias, algumas tristeza, vitorias e fracassos, amores e desilusões, mais estarei preparada, por que sou brasileira e não desisto nunca

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Sinto saudade


Sinto uma saudade sem fim
Saudade do beijo que não dei
Da boca que não beijei
Do corpo que não toquei

Sinto uma intensa saudade
Da voz que não escutei
Das palavras que não ouvir
Nas frases que escreveu pra mim

Sinto saudades, daqueles olhos azuis
Das mãos macias que não tocou as minhas

Sinto uma saudade louca
Daquele gemido que não escutei
Do perfume que não respirei
Das noites que te amei

Que saudade é essa 
Desse corpo, cheiro, gostoso que só você tem.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Permita-me


Me diz o que possa fazer pra não perder-te
Pra ti conquistar e ti ter
Permita-me ti despir
Permita-me ti seduzir
Não quero só tua nudez

Permita-me ti cariciar com meus beijos
Abrigar-me em teus seios
Me diz o que devo fazer pra não te perder
Valerá a pena
Eu te despir, te seduzir
Valerá a pena olhar-te
Nua,
Pintada numa tela só pra mim
Permita-me ter você

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Deixa eu ser, vem ser...


Andei pensando em você
Meus pensamentos estão confusos e consumindo meu ser
Sentimentos que me corrói o peito
Me vira pelo avesso
Onde encontrar você, não encontro saída
Vou partir, mais pra onde?
Como devo me comportar?
Uma confusão, tormento
Você, meus pensamentos
Já voei, por nuvens e me transformei
Gritei por você, me mostrei me expus
Gritei aos quatro ventos
Eu te amo, não foge de mim
Vem tenho muito pra te dar
Palavras a dizer
Deixa eu ser, vem me pertencer
Quero você, não mais em pensamentos
Quero você, corpo, pele, beijos
Uma dor, lagrima que cai, molha meu rosto
Me deixa ser,
Vem ser, o meu sustento
Tira essa dor doída do meu peito
Deixa eu ser...

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Psiu!! Estou aqui ...


No dia em que as pessoas sentirem mais e acharem menos, o mundo talvez caminhe num curso menos doloroso, no dia em que as pessoas para de acha que sua dor é sempre maior que as dos outros, que sofre mais, que ama mais, que quer mais, a vida quem sabe caminhe melhor.
Você anda tão preocupada com sua dor, que não percebe que o outro também sofre, um sofrimento mais contido, mais também esta sofrendo, a dor é igual,  o drama é que é diferente, o medo de correr atras pra resolver, medo do recomeço, ou então de enxergar o obvio, e continua sofrendo e culpando o outro.
Pra que admite, aceita o erro se pode culpa a outra pessoa de tudo?
Sinceramente!!! Ando cansada de ser a fortaleza pros outros, cansei de rir, quando na verdade ao invés do sorriso o que quero mesmo é derramar uma rio de lagrimas. será que nunca ninguém vai notar através de meu sorriso um pedido de socorro?
Esse não é meu lugar, eu sei, Deus sabe, o mundo sabe, mais eu permaneço aqui, por que sei que tem alguém ao meu lado precisando de mim, do meu sorriso disfarçando a minha dor, de meu colo, mais sou eu que estou precisando pra sossegar, das minhas mãos pra acaricia, mais que na verdade esta estirada, pedindo, por favor me ajude!
Eiii,  também tenho umbigo sabia? não olha só pro seu, estou aqui, eiii, olha eu aqui!!!
Eu também tenho um coração, igual ao seu, ele bate, ele sofre, ele ama, ele também esta carente.
Minha alma implora por socorro.
Quando é que você, vocês vão notar que eu, eu também sinto, que eu também necessito de atenção, sou como uma flor ao vento, perdendo as pétalas, uma folha de papel em branco, me ajuda a escrever minha verdadeira estoria, sou um barco a deriva, eu só quero um porto, quero só que me resgate antes que seja tarde demais.
Tive um grande e único amor na minha vida, era uma perfeição, a imagem explicita da felicidade, os olhos amanheciam sempre brilhando, das brigas tirávamos proveito pro crescimento, dormíamos de mãos dadas olhando nos olhos, e desde que ela se foi, morri um pouco também, ressentimento perde minha vó, choro todo dia escondido, por que tento poupar que esta ao meu redor de sofrimento, então fico como um zumbi, nas madrugadas, olhando pro nada, a procura de coisa nenhuma, Deus as vezes senta ao meu lado e me acalmar, me faz sente que não estou só.
Todos estão acostumados a me ver sorrir, a levantar o astral das pessoas, e não percebem que eu, eu quero só um tiquinho de colo, um pouco de quietude, quero que escutem meu silêncio e me permita ouvir também.
A sua dor não é maior que a minha, eu só sinto diferente, você tem coragem de gritar, tem o dom da discussão, eu não, detesto brigar, prefiro baixar a cabeça e sair, mais nem por isso estou sofrendo menos.
Escrevo tanto sobre o amor, mais o amor não me descreve, o amor me camufla,.
Estou a ponto de um colapso, o silencio dentro de mim é ensurdecedor, ninguém percebe que preciso de socorro.

Psiu!!  Estou aqui  ...

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Quem dá mais???


Estou leiloando meu coração
Ele esta com algumas feridas por cicatrizar
E trás dentro dele uma saudade que não que cessar
Que arrematar não ira se arrepender
Apesar das feridas abertas ele tem muito a oferecer

Meu coração bate no compasso de quem o amar
Ele tem ritmo próprio e desafina quando quer encantar

E ai vai se arrisca ?
Quer arrematar?

Meu coração tem defeitos
É passivo de erros, e tem lá os seus medos
Meu coração só quer sossegar
Ele quer bater do jeito certo, basta você o amar

Meu coração é bandido
Tenho olhos que me fazem vibrar,
Ele sabe de segredos que você pode desvendar

Estou leiloando meu coração
Você quer?
Dê seu lance ele vai saber te amar

E só você querer dele ser
E sabe-lo dominar
Meu coração como os outros só quer sossegar.

domingo, 6 de novembro de 2011

Tenho Urgência


Eu quero você
Tenho urgência
Tenho uma pressa dentro de mim
Quero sente tudo, e com você
Tenho urgência de sua boca
Urgência da sua pele
Quero e tenho pressa de você
Quero você  com seus defeitos
Quero você com seus erros
Quero que me complete
Tenho urgência
Te quero pra mim
Quero seus medos
Seus anseios
Sua inocência seu passado perdido
tenho urgência de você
Quero cheiro, saliva, suor teu suco derramado em mim
Tenho pressa de sentir tudo
Quero você pra mim...

sábado, 5 de novembro de 2011

Não existe eu e você


Eu queria esta aqui falando de mim de você
Mais ai eu fico pensando será que ainda existe eu e você? Eu já nem sei mais quem eu sou e o que você se tornou pra mim, já não te desejo, já não te vejo como mulher, então como posso escrever sobre eu e você?
Respiro fundo e busco no meus pensamentos lembranças, que me motive a te amar novamente, e as lembranças somem nos erros que você e eu cometeu, não consigo, busco sorrisos de canto de boca, não consigo mais ver o futuro, nem eu e nem você.
Talvez as lembranças tenham se perdido no abismo em que nossa relação se transformou
Não vejo a luz, não vejo recomeço, não visualizo nada, nada além de um vasto vazia e nenhuma lembrança
É duro admite que o amor se perdeu, e que eu, sinceramente não quero reencontrar, acabou o encanto, o mistério, eu amei, e amei demais.
Mais acabou
preciso seguir, e você precisa parte...

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Exatamente assim...

ASSIM QUE ME SINTO, 
ASSIM QUE ME VEJO, 
PRECISO REPENSAR MINHA VIDA
PRECISO ENCONTRAR MEU CAMINHO
PRECISO ENCONTRAR COMIGO MESMA
PRECISO VOLTA A VIVER POR MIM E NÃO POR NINGUÉM
PRECISO DE PAZ
PRECISO....

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Tenho fome

Meu corpo tem fome
Meu corpo tem sede
Tem desejos

Não tenho fome de comida
Nem sede de água
nem desejos com sabor

Meu corpo tem fome, sede desejos de amor
Meu corpo anseia pela tuas mãos
Meu corpo tem fome de seus beijos

Ele grita!!
Sim!
Meu corpo grita por você
Meu corpo esta enlouquecendo de desejo
Morrendo de sede do seu perfume
sede, muita sede

Já não consigo controlar
Eu quero provar
Quero ser provada
quero ser comida, consumida por você

Quero minha pele lascada pelos desejos
Quero minha carne dilacerada pelos beijos

Minha alma grita
Meu corpo enlouquece
Quero meu desejo no seu desejo
braços pernas mãos e braços
Quero amassos
Quero você

Meu corpo tem sede da sua sede
Sinto fome não de comida
Tenho fome de você.

Lembranças do passado


E meu coração voltou a bater com saudades você
é como se tivesse um  mão dentro do meu peito comprimindo meu coração
é uma saudade dolorida mais querida
Por que toda vez que lembro de você eu sei que estou lembrando de mim
E é também essa saudade que comprime meu peito

Quero volta a sorrir
Preciso voltar a viver pra mim
por mim

Você sou eu, e Eu sou você
Eramos duas em uma 
Seu pensamento era o meu
Sua musica era minha
Seu desejo era o meu
Nosso olhar, uma só direção

Saudades, lembranças
Quero você de volta
Nessa vida na outra eu só quero você de volta

Meu coração ainda é seu
Meu corpo ainda pertence ao seu
O ar que respiro me traz seu perfume
na bebido que tomo sinto seu gosto de amor

Juro que não queria mais escrever pra você
Mais por mais que meus pensamentos tentem conduzir a falar de outro alguém
É por você que meu coração bate
É por você que meu corpo anseia 
minha boca deseja e minha alma grita

Você, Eu, uma só vida
Preciso me liberta desse amor
Pra que minha vida possa caminhar na direção de outra vida;

domingo, 16 de outubro de 2011

confusão mental


Sabe quando você sente algo e não sabe o que é?
E você passa o dia se perguntado, por que?
Esse é o dia

Acordei sem saber quem sou
Olhei da janela do meu quarto e não vi o céu
Não escutei o latido do meu cachorro
Olhei uma rosa e não sentir seu perfume
Sei que havia luz, mais no meu olhar a escuridão
Uma lágrima que embasava minha visão

Sabe quando você fala fala e ninguém te entende?
Pois é esse escrito talvez responda o que nem eu mesmo entendo

Uma confissão de letras
Uma mistura de palavras sem sentidos sem rimas
Uma confusão de pensamentos

Estou assim, aqui...
Meus pensamentos?
Estão lá!!
Mais uma vez pedido, procurando encontrar respostas
Nessas letras confusas
Nessas palavras sem nexo
nessa confusão mental apaixonada
Que não sabe o que sente
Se quer, se vai...

Palavras, palavras loucas
Quem sabe um dia eu volte a lê-las e as entenda
Por que hoje nem eu mesma sei o que elas sentem...

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Desejos


Hoje o que mais quero é o toque dos seus lábios
Quero sente o calor que queima
Quero sentir no toque do seu beijo magia

Não quero só mais um abraço
Quero amasso, afagos
Quero carinho, me derrete no fervor dos seus braços

Hoje quero a fantasia,
Quero sair da rotina me entregar a você
Aqui, agora, nesse lugar

Não!
Não me importo se com a plateia nos observando
Eu quero é sentir seus lábios me beijando
Suas mãos me acariciando, quero você agora.

Hoje quero o arrepio da alma
Quero ver estrelas, passarinhos cantando, nuvens passando
Quero a intensidade desse beijo, me afogando
Quero seus desejos me desejando

Hoje eu quero sentir
Hoje quero que sinta
quero que se entrega, que vem pro meu mundo
E do meu mundo faça sua moradia

Eu quero você
Mais quero você agora
Não quero saber se estar certo ou errado
Eu só quero você nos meus braços

Hoje quero nossos lábios se comendo
Quero nossos corpos fervilhando de desejos
Quero uma tempestade , quero sua calmaria

Vem!!
Vem comigo provar dessa alegria

Cássia Freitas

terça-feira, 27 de setembro de 2011

ANGUSTIAS DO CORAÇÃO


Preciso de algo a mim inspirar
Uma luz pra me guiar
Uma passagem só de ida pra algum lugar
preciso me libertar

Não quero sofrer
Nem quero mais te querer
Quero poder viver
Viver mesmo se for sem você

Minha lágrimas tem vida própria agora
Não escolhe nem tempo nem lugar
Caem desordenadamente me fazendo chorar

Pensei que esse amor fosse me libertar
Dessa angustia dessa dor, desse minha busca sem cessar

Mais uma vez me enganei
Você não é e nunca será
A paz que tanto busquei
O amor pra me libertar

Não sei mais o que faço
Não sei se fico ou se vou
Se eu fico eu não acho
Mais o que acontecerá se eu for?

Vou?

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

"Que seja eterno enquanto dure"

Sempre que entramos ou permitimos que uma outra pessoa entre em nossas vidas, o desejo é que seja pra sempre, ou como diz o poeta Vinicius "que seja eterno enquanto dure".
Entramos pra somar,  e divide também, as alegrias e as tristezas
Ninguém chega na nossa vida 100% virgem e nem nos também, todos temos passado, todos nós ja fomos traídos e traiu, seja  um amigo,  uma namorada, ou seja, ninguém é ou foi perfeito.
E porque podemos compreender a vida do outro e o outro não entende a nossa?
Por que jogar na cara o que passou, fazendo do passado algo tão presente?
E as brigas são sempre pelas mesmas coisas e tudo cansa.
O amor cansa, o romantismo cansa, e por mais que se ame, a presença da pessoa amada passa a não ser mais prazerosa, incomoda.
A gente fica com medo de conta como foi o dia, fica com medo de falar que reencontrou um amigo, fica  com medo de comentar aquele sonho louco que tivemos durante toda a noite, e sabe por que?
Por que aquilo que pra nós é normal pra pessoa amada e ciumenta, acho que nem é ciumenta a palavra certa é insegura, é presagio de alguma coisa.
O ciumento ou inseguro passa a vida procurando um motivo pra acabar com sua própria felicidade.
Fico pensando: Então! Pra que deixar essa pessoa ficar, pra que insiste em algo que não quer embala?
É ciume do passado
Ciume do amigo,
Ciume do sol por que aquece o nosso corpo
Ciume do vento, por que mesmo sem querer nos toca o corpo inteiro, ciume da sombra, das palavras, dos suspiros e até dos  pensamentos.
Eu adoro o ciume do meu amor mais pra tudo tem limite,
Fora as cobranças sem nexo algum,
Por que não me atendeu? e quando atende!
Por que você esta assim?
Por que esta distante, por que esta calada?
E a mente fértil pensa logo, alias pensa não, afirma, e quer agente confesse que  esta com outro alguém, aff
E sua liberdade de ir e vir fica aonde?
E sua individualidade, seu respeito fica aonde?
Namorar não é esta casada
Casar não é prisão
A vida segue e tem que continuar a segue, juntos, unidos, lado a lado, mais com respeito, com confiança.
Dizer Eu te amo não é tão difícil, difícil é demonstrar todo esse amor
E amar vai muito mais além do que um simples falar.

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Maktub




Estou aqui pra te entregar meu coração
Passei por aqui só pra dizer que estou apaixonada por você
Que nunca uma mulher mexeu tanto, com tantos sentimentos dentro de mim
Quero que todos saibam que não vai importa quando, nem onde, nem o lugar 
Eu vou esperar o tempo que for preciso,pra te encontrar 
Minha procura, sua procura foi árdua,
demorada mais agora que te encontrei não vou deixa escapar
Nada é por acaso, e coincidências não existem
Tínhamos que nos encontrar
Tínhamos que nos esbarrar em algum lugar
"Maktub" esta escrito



EU AMO VOCÊ
VOCÊ ME AMA
E NADA VAI IMPEDE DE VIVERMOS ESSE AMOR
INSANO OU NÃO!!!
QUE A LOUCURA POSSA VENCER
E A LUCIDEZ NOS CONDUZIR...
A VIDA É FEITA DE RISCOS
FEITA PRA SER VIVIDA
O TEMPO É CURTO
MAIS O AMOR É ETERNO
AS LEMBRANÇAS NÃO SE APAGAM
A SAUDADE NEM SE FALA
A DISTANCIA DA-SE UM JEITO
O AMOR VERDADEIRO NÃO SE ABALA
RESISTE AOS OBSTÁCULOS E AOS TROPEÇOS
VAMOS VIVER ESSA PAIXÃO LONGE OU PERTO
POR QUE "MAKTUBE" ESTA ESCRITO




quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Trégua


Enfim ontem meu coração conseguiu uma trégua
Trégua pra sofrer
Trégua pra parar de sangrar
Trégua até pra amar

Enfim hoje meu coração terá uma trégua pra pensar
Trégua pra encarar os erros e acertos
Trégua pra decide se quer continuar

Finalmente amanhece com alma e coração  sem dor
A angustia que me angustiava deu trégua pra mim
Trégua pra discerne
Trégua pra eu pensar em mim

Amanhã num futuro talvez
O meu ontem passe a ser hoje
E meu hoje meu amanhecer feliz
Darei trégua definitiva ao meu passado

Quero viver
Quero trégua
Não quero mais sofrer.

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Sem Calmaria


Em meio as folhas secas, de cascalhos e pedras
Um outono cinzento , frio de nevoeiro
Eu caminhei
Eu andei
Te procurei

Em meio a tantos mares
Ondas que vinham e voltavam
Eu esta lá a te esperar
Quis te encontrar
Te busquei por onde andei
Procurei,

E em meio a tantas tempestades
Em meio a tantos ventos
Enfrentei o mundo e te procurei
Busquei por onde passei
O vento me arrastou
terremotos me balançou
não desisti e continuei

E entre a calmaria do deserto
e o queimar do iceberg
Continuei a procurar você
Não encontrei
não desiste e promete aos céus te encontrar

Não sei se no outono cinzento
Na tempestade do vento
Na calmaria do deserto
Ou no queimar do gelo
Eu sei que vou te encontrar

promete aos céus que vou te buscar
não importa quanto tempo isso ira durar
Só sei que meu coração não ira sossegar
Enquanto meu corpo no seu corpo se encontrar



sexta-feira, 26 de agosto de 2011

É amor


                               


Quando despertei foi você meu primeiro pensamento
Quando eu sonhava acordada era você que preenchia esses momentos
Quando pensei em amar, foi seu corpo que meu corpo sentia
Quando eu pensei em largar tudo foi pra seus braços que me vi correndo

Se isso não for amor o que mais será?

Quando eu penso no futuro é você que almejo
Quando eu fico feliz  e seus olhos que vejo
Quando minha boca quer beijar outra boca é a sua que desejo
Quando minhas mãos ficam atrevidas é seu corpo que tateio nos pensamentos

E se isso não for amor o que é então?



Quando eu choro é tua lagrimas que sinto
Quando eu sinto fome, sede e no teu corpo que busco alimento
Quando entro em um jardim florido é o perfume do seu sexo que sinto
E quando que me embriago que me exito

Se isso não for amor o que mais pode ser?

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Viver sob pressão



É pressão dos compromissos, cuidar da vida, cuidar da casa, trabalho, estudos.
Ter que tomar decisão, e dever dali dever daqui... Ufa!!!
E de enlouquecer
Bate aquela depressão, desespero, vontade de largar tudo sumir no mundo...
A vida sob pressão constante, tira o raciocínio e ao invés da razão, entra a emoção atropelando tudo
A emoção camufla o que a razão tem mais razão, a emoção destrói o que a razão reconhece como solução.
E depois?
Como desfazer a insensatez que a emoção causou?
Como fazer com que a razão volte a prevalecer, permanecer, se  ater aos fatos?
A emoção é inimiga da razão
Mais viver sob pressão é difícil porque a solução e prologada e a emoção quer solução imediata, e tomar a frente daquilo que a razão reconhece como a unica saída
Mais como é pressão é grande, a emoção vem e atropela
atropela, maltrata, mata, afoga sentimentos, afoga pensamentos, afoga o tempo e logo depois vem o arrependimento..
Viver sob pressão faz com que a razão não reconheça sua ação
A pressa e pressão SÃO inimigas da razão.

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Mais uma vez "o tempo"


O tempo esta passando muito rápido, estão abreviados e assim levando as pessoas embora mais cedo, por que também estamos envelhecendo mais cedo, o tempo esta passando muito rápido diante de nossos olhos e nem notamos, só paramos pra ter noção disso quando mais uma vez o tempo nos passa a perna e leva mais um de nós, é duro acordar e as vezes nem dormir e descobri que aquela pessoa que amamos não vai mais esta perto, pra gente beijar abraçar, até brigar. passa tão rápido que um minuto se transforma em partículas em fração de segundos,ai o  tempo vem e pimpa, mais uma rasteira e nos deixa a ver navios, com aquele sentimento de culpa e um milhão de por ques rodeando nossa cabeça, agente infelizmente é assim, não percebemos que o tempo esta passando ai adia, adia, e quando toma essa coragem ou tem a certeza do que esta sentindo... Tarde demais! O tempo não espera, o corpo também não, se seguisemos os ensinamentos de Deus, não deixaríamos pra amanhã o que tinha que ser feito  hoje. e talvez após a morte, os por ques seriam transformados, só em saudades, lembranças saudáveis, sem muita dor ou sofrimento.
A culpa fica ali, latejando por algum tempo, no coração daqueles que deveriam ter feito e não fez,
Deveria ter dito e não falou,
Deveria ter abraçado e não abraçou,
Deveria ter perdoado, esquecido as falhas mais não perdoou,
Pelo contrario insistia em a apontar erros e jamais agradecer pelos acertos.
É, o tempo é cruel, a vida não espera, o viver tem que ser constante,
Viver o hoje como se o amanhã não fosse existe,
A noção disso tudo só vem atona,  quando alguém que amamos nos deixa precocemente, nos deixa órfão do carinho, do olhar, do afago..

Meu coração mais uma vez esta em luto , contrito, por que mais uma vez o tempo foi mais rápido do que eu, me ferindo sem dó, me ferindo sem argumento, me levando um bem precioso que sei que era único.
Por que as pessoas não são iguais,
Não amam iguais,
Não tem o mesmo perfume na alma, ela era única, com seus cabelos grisalhos, seu sorriso envolvente, sua mão macia e seus conselhos perfeitos
Assim era ela.
Assim é ela , por mais que ela tenha deixado frutos amadurecidos, nenhum deles sera igual a ela.

Vovô Eu te amo e a senhora sabe disso, e vou sente muita mais muita saudade, de beijar, cheirar essa sua cabecinha alva cheirosa, e aquele olhar que me emocionava toda vez que os meus olhos cruzavam com os seus, sei que agora esta em melhor companhia, e toda vez que eu olhar pro céu sei que estará me olhando de lá, e se uma lágrima rolar, não será de tristeza, será de contentamento, felicidade e muita alegria.

Descanse em Paz
DEUS É CONTIGO....Amém

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Primeiro encontro


Quando se esta amando, parece que nada mais existe ao nosso redor, só enxergamos a pessoa amada, só pensamos, só desejamos, e em todos os planos a pessoa esta lá em primeiro lugar..
E fica sempre aquela preocupação tipico do primeiro encontro.   
Será que ela vai gosta, será que essa roupa tá legal e a cor será que vai agradar? E o perfume, será que não é muito forte, adocicado, ai é uma tortura descobre o que ira agradar. 
O primeiro encontro  é assim, Cercado de muitos medos, 
O que dizer, devo beijar? 
O primeiro encontro e cheio de se.... e se não gosta, se toda aquela magia criada atrás da tela do computador se deletar assim que ver, medo,  muitos medos..
Mais nessa alturas o que menos importa é aparecia, seu coração já esta dominado, e todos os possíveis defeitos passam a não mais existe, você só quer abraçar, beijar, e ouvir aquela voz que te seduziu te encantou falando ao seu ouvido, e todas aquelas promessas feitas, aquelas palavras picantes enquanto se amavam virtualmente. 
E agora? rostos vermelhos, envergonhados, será?
As promessas feitas, as expectativas, 
Treinou tantas palavras pra dizer e todas teimam em desaparecer, treinou o jeito de abraçar, de beijar.
Mais na hora o importante mesmo é se entregar, à aquele momento magico, desejando que não seja o único. 
O beijo flui, os amassos acontecem sem medo, sem preconceito, sem pudores, afinal aquelas duas almas já se amaram, já se permitiram com palavras se entregar, gozar. 
E toda aquela tensão do primeiro encontro, se resume em gargalhadas, olhares, observações, gestos, carinho, lágrimas de alegria, de um finalmente se encontrar, de poder tocar, sente o cheiro, o sabor dos beijos que se misturam com as emoções, cheia de desejo de duas almas apaixonadas.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

ONDE ESTÁ ESSE AMOR QUE ME CONSOME O PEITO
ONDE SE ENCONTRA ESSA ALMA QUE MINHA ALMA ANSEIA ENCONTRAR
POR QUE QUE EU CHORO DE SAUDADE
POR QUE QUE DOE TANTO ESSA ESPERA
SEI QUE NÃO É SÓ UM SONHO, DESEJO, SEI QUE ESSE AMOR EXISTE
MAIS AONDE?
SEI QUE VOU ENCONTRAR EM MEIO A MULTIDÃO 
NÃO IMPORTA EU SEI QUE VOU ENCONTRAR
POR QUE VOCÊ POVOA MINHA MENTE
MEUS SONHOS, PENSAMENTOS
SOFRO ESSA AUSÊNCIA
ME MACHUCO TODOS OS DIAS
TE ENCONTRO NUMA MUSICA, NUMA FOLHA QUE VOA, NO PÁSSARO QUE CANTA
ONDE VOCÊ SE ENCONTRA
JÁ NÃO SUPORTO MAIS ESSA ESPERA
MINHA ALMA GRITA, ECOA
TEU ROSTO
QUEM É VOCÊ? 
ONDE SE ENCONTRO?
MEU CORAÇÃO PEDE CARONA E NÃO IMPORTA COMO VOU CHEGAR, EU PRECISO TE ENCONTRAR
PRECISO, MEU CORAÇÃO SOSSEGAR
TO CANSADA MEU AMOR
ONDE VOCÊ SE ENCONTRA
EM CADA CANTO QUE VOU, A CADA ESQUINA
NO CÉU, NAS ESTRELAS
ONDE MAIS TE PROCURAR?
ESSA MULTIDÃO PASSA E EU TE ESPERO
PRECISO TE ENCONTRAR
ONDE VOCÊ ESTA?


MEU CORAÇÃO JÁ NÃO SUPORTA
DOE, SANGRA, CHORA
SALVE-ME! DESSA SAUDADE QUE ME SUFOCA

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Amar


O amor não aceita comparações
Amar com egoismo não é amar, 
Porque Amar é compartilhar, se doar
Amar não é aceitar, concordar
O monologo e destruição
Dialogo é compreensão
Quem ama troca, soma, divide, multiplica
Amar não é dizer eu quero, eu posso, eu vou, eu decido

Não!!! Não é isso

Amar, é o coração vibrar, os olhos brilhar, a alma flutuar
Amar é se sente perto mesmo quando se estar longe
Amar é chorar, ao ver um bilhete escondido na gaveta, e não por que ouviu palavras duras
Amar é sente-se feliz com os pequenos detalhes da vida
Amar é se emocionar ao ver uma flor brotar
Com o orvalho do amanhecer
Amar é sorrir de se mesmo
Amar não é desespero, amar é compreensão
Amar é escutar, ser amigo, ser amante
Ser criança, ser mulher ao mesmo tempo
Amar é estreita, não alongar
Amar não é se sentir só, o amor esta dentro de mim e de você

Quem ama não compara
Quem ama não humilha
Quem ama compreende os intemperes da vida
Quem ama não se cala, dialoga, chora, ajuda a fechar as feridas
Quem ama deseja, torce pela pessoa querida
Quem ama!!!  AMA sem ser EGOISTA

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Ultimo capitulo "Clara, uma mulher em busca da felicidade"

Clara que nunca tinha passado por tal situação, não sabia o que fazer, e friamente deu um bom dia pra Simone e disse que falaria com ela depois, Simone já que entendendo tudo sai
Clara e Bernadete entram no quarto,  Clara pede explicações por que você veio atras de mim, e as duas começam a discutir.
Simone escuta tudo do seu quarto e chora. E se pergunta como pode fazer isso comigo? Casada, como fui burra dizia Simone...
Simone chora calada, levanta arruma suas coisas, e sem se despede de Clara pede as contas e vai embora, enquanto ela pega seu carro Clara e bernadete ainda conversam no quarto, Clara nem imagina que a mulher que fez seu coração bater novamente esta indo embora..
Simone sai, olha pra tras e deixa uma lagrima rolar em sua face...
Bernadete e Clara agora mais calmas tentam um dialogo, mais Bernadete insiste em saber que era aquela mulher que a procurava no seu quarto, e Clara responde: é só uma hospede como eu e você, fizemos amizade  só isso, Bernadete indagou::  Amizade? Amizade tão boa que deu o direito a ela de bater em seu quarto... Clara sem nenhuma vontade de continuar aquela conversa, sai e diz que vai dá uma volta...
Desce  pergunta a recepcionista se ela viu a Simone, e recepcionista responde que ela pediu a conta e foi embora.
Clara pergunta: Como assim foi embora, nem falou comigo, pra onde ela foi? Eu não sei, só sei que ela estava chorando, ainda peguntei se havia acontecido alguma coisa e ela disse que não havia acontecido nada e saiu...
Droga! exclama Clara, ela sai de cabeça baixa, caminha em direção a uma arvore senta-se e começa a chorar, culpando-se por tudo aquilo...
Passados alguns minutos Bernadete vem em sua direção, Clara enxuga o rosto banhado em lagrimas, levanta e diz que vai embora, que ela não tem mais nada pra fazer ali.
Bernadete fala:  Eu vou com você,
Clara responde: Quero ir só, vou dirigindo preciso pensar, Bernadete ainda tenta argumentar mais Clara não dá ouvidos volta pro Hotel e antes de subir pede na recepção sua conta...
Clara sobe e chorando começa arrumar sua coisas, Bernadete entra enfurecida, e diz num tom agressivo você não vai, eu vim pra gente resolver nossa vida e ficar com você, para agora de arrumar essa mala  não vou deixar você ir.
Clara não a escuta e continua a pegar suas coisas...Bernadete inconformada com aquela situação, pega Clara pelo braço e com um olhar enfurecido olha bem nos olhos de Clara e diz: que se ela insiste em ir embora que ela não ia responder por ela, Clara pede pra largar o braço dela que esta machucando... Bernadete começa a  pedindo desculpas, Clara eu te amo, esses dias longe de você esta me matando, não suporto ficar longe de você, eu prometo que vou mudar, me dá mais uma chance por favor, Eu te amo.
Clara nesse momento a abraça confortando Bernadete em seus braços, escuta seu choro calada, enquanto Bernadete diz o tempo todo que a ama.
Clara, sem saber  lhe dá com essa situação, acaba cometendo seu maior erro, beija Bernadete e desiste de ir embora.
As duas permaneceu no Hotel o resto da semana, ao retornarem pra casa, Bernadete mais tranquila, Clara conta o que aconteceu entre ela e Simone...
Bernadete diz que já sabia, não disse nem perguntou nada, pra não estragar o resto da semana... Clara foi pro quarto.
No outro dia Clara já estava de volta ao trabalho, olhar triste, pensativa,  todos ao seu redor notou sua tristeza, por que  Clara sempre foi uma mulher sorridente, brincalhona e chegou quieta. .
Clara não se conformava de ter perdido Simone, e o pior nem o telefone dela ela tinha, por onde começar a procurar?
Clara fica tentando lembrar de detalhes da conversa que teve com Simone e as coisa começam a clarear na sua cabeça, Clara lembrou a firma que ela trabalhava, e decide ir  no seu horário de almoço até lá. e ficou esperando pra ver se a Simone saia, fez isso no horário de almoço e saída do trabalho, os segurança passaram a desconfiar , por que aquele carro ficava parado  em frente da firma? Eles se perguntavam:
Até que no quarto dia Clara ver Simone saindo com seu carro e a segue, até o prédio que ela morava, Clara desce do carro e corre em direção do carro da Simone, Simone abaixa o vidro olha pra Clara surpresa, levanta o vidro novamente e entra na garagem do prédio sem dizer uma palavra, Clara chora, E vai em direção a portaria e pede pra entregarem um numero pra moradora Simone, e o porteiro assim o faz..
Clara volta pro seu carro, chora e vai embora, na esperança que  ela ligue.
Passaram-se já um mês desde que Clara deixou seu numero de telefone...
Finalmente o telefone de Clara toca o coração dela dispara, o numero é desconhecido... Clara atende: alô! alô alô, Simone é você fala comigo!! E desligam... tum tum tum
Mais isso foi o suficiente pro rosto de Clara se iluminar novamente... E ficou na expectativa de uma nova ligação, que naquela noite não veio... Sexta feira se aproximando Clara liga pro Hotel Fazenda, reserva um quarto, era sempre pra lá que Clara fugia quando estava triste ou cheia de problemas, era seu refugio..
Clara fica esperando outra ligação e nada.
Chega sexta-feira e clara pega sua mala, e vai rumo ao seu refugio... Clara chega e vai pro seu quarto, deita-se na cama, e começa a lembrar dos bons e poucos momentos que passou ao lado de Simone suas lagrimas escorrem molhando os lençóis, Clara permanece ali por alguns minutos, senta-se na cama e quando esta enxugando suas lagrimas,  alguém bate na porta do seu quarto, a primeira reação foi se susto, e ela se pergunta, não pede nada quem será? Demora abrir, mais a pessoa insiste, Clara levanta respira fundo pra que ninguém note que estava a chorar e abre a porta...
Ela nem acredita no que esta vendo, abre um sorriso tímido, emocionado, Simone a abraça,. as duas se olham choram e se beijam... Clara e Simone se amam por horas, Clara declara seu amor por Simone, as duas se choram e riem, brincam como duas crianças por toda fazenda, cavalgam tomam banho de cachoeira e se amam, se amam muito....

quarta-feira, 22 de junho de 2011

2º Capitulo de CLARA "Uma mulher em busca da felicidade"


Clara a olhou nos olhos e sem pensar como seria a reação da Simone, aproximou seus lábios dos lábios dela, Simone se afastou e saiu do quarto de Clara como se quisesse fugir de alguma coisa, Clara frustada com toda aquela situação, sentou a cama e culpava se pelo seu impulso impensado e ficara imaginado o que Simone estava pensando dela, pensou ir ate o quarto da Simone pra pedi desculpas mais achou melhor não.E
andava de um lado por outro enquanto se culpava e chorava por ter mais uma fez estragado tudo por causa de um impulso idiota, Clara depois de alguns minutos se culpando, deita-se em sua cama encolhida, se cobri com uma colcha grossa branca com pequeninas flores bordadas pois a noite na serra é muito fria. Clara já mais calma, percebe que o sono se aproxima e fecha seus olhos, e enquanto faz uma oração... Alguém bate na porta do seu quarto, ela a principio não se levanta espera a pessoa desiste, mais a pessoa insiste e ela pergunta quem é antes de abri, a pessoa não responde e ela pensa que é Simone, se encosta na porta e espera que a pessoa desista, mais a pessoa insiste batendo, Clara abre a porta, Simone a abraça e pede pra passar a noite com Ela pois esta assustada, Clara a convida pra entrar, e ao se aproximar da cama Clara que esta envolta da colcha por conta do frio, nota que Simone esta gelada, sem dizer uma só palavra Clara mais uma vez a olha nos olhos envolve Clara em seus braços, conduzindo-a até a cama as duas se deita e Clara oferece seu braço como travesseiro e a cobre com seu corpo, envolvidas embaixo daquela colcha Clara sente o Corpo de Simone tremer, não sabe se assustada ou com frio, ali naquele momento Simone totalmente vuneravel, Clara cheia de vontade de beijar aqueles lábios carnudos à abraça mais apertado aproximando mais os dois corpos , beija-a na testa e fica em silencio curtindo aquele momento e as duas acabam adormecendo abraçadas...
Logo que amanhece Clara levanta lentamente, senta a cama e fica observado aquela criatura linda, que dorme feito criança em sua cama, pega suas vestes  no guarda roupa e vai fazer sua higiene matinal....
Simone desperta olha pro lado e nota que Clara não esta ao seu lado, ouvindo o barulho do chuveiro, se levanta e se aproxima lentamente enquanto Clara baixinho sussurra uma canção, Clara esta de costa e quando se vira leva um susto pois Simone a observava enquanto tomava banho, assustada também, Simone pede desculpas e sai, Clara fecha a porta do banheiro, da um sorriso, se veste e sai... 
Clara sai do banho e como se nada tivesse ocorrido, pergunta a Simone se ela dormiu bem, ela timidamente responde sim com a cabeça, é quando ela levanta e vai agradecendo por te-la deixado dormir aquela noite ali, Clara se aproxima, e diz sorrindo: 
- Viu só eu não mordo!! 
Simone sorri timidamente e vai em direção a porta pra voltar pro seu quarto, Clara a leva até a porta e antes de abri,  Clara mais uma vez a olhou nos olhos e tenta beija-la, e levemente Clara consegue encosta seus lábios nos de Simone e como não obteve uma reação contraria Clara levou sua mão na nuca de Simone por baixo dos seus cabelos encaracolados e a beijou, e pra alegria dela, Simone retribuiu o beijo,  Clara sem dizer nada, pegou na mão de Simone e a conduziu até a cama e carinhosamente foi despindo aquela mulher enquanto a beijava e sua mão acariciava aquela pele macia, perfumada, as duas se amaram...
Sem prometerem nada, Clara deixou Simone parte...
Depois que Simone saiu do seu quarto, apesar de feliz,  Clara se culpava por ter traído Bernadete, e deixou uma lagrima rolar pela sua face, deitada na sua cama, Clara pensava em Bernadete, estava confusa por que apesar da vida que levava ao lado de Bernadete ela a amava, Bernadete a privava de tudo por causa de seus ciumes excessivos.
 O que Clara não sabia é que Bernadete estava indo de encontro a ela, sairá de casa logo na madrugada, pois tinha certeza que Ela estava naquele Hotel Fazenda, pois era pra lá que as duas sempre iam quando queriam ficar sozinhas longe de tudo..
Clara se arrumou e desceu pra fazer seu dejejum, e não viu a Simone, perguntou pra uma das funcionarias que respondeu que ela saiu pra cavalgar em companhia de outros hospedes... 
Clara então tomou seu café e ficou sentada observando a paisagem, quando um funcionário se aproximou e perguntou se ela não queria um cavalo pra da uma volta, ela respondeu com tamanha educação que queria caminhar um pouco sozinha levantou-se e saiu.
Enquanto Clara caminhava pela fazenda, Bernadete chegou ao Hotel e como todos ja a conheciam deu a chave do quarto da Clara pra ela se instalar, e Clara caminhava sem pressa, pensando em tudo que havia acontecido entre ela e Simone, estava sentindo-se culpada por ter traído a confiança de Bernadete, apesar do sol que fazia naquela manhã o frio era peculiar da serra...
Enquanto Clara caminhava sozinha, Simone ja estava de volta do seu passeio, e que também estava confusa com tudo que vivera naquela manhã nos braços de Clara, sentia-se atraída por Clara, encantada com aquele mulher delicada, romântica, Simone pensava: estou apaixonada, e ao pensar, deu um leve sorriso e balançou a cabeça negativando seus pensamentos.
Sem pensar duas vezes como não viu a Clara, foi direto pro quarto dela, queria abraça, beijar amar novamente aquela mulher, só que ela jamais poderia imaginar que quem te atenderia seria outra pessoa, e ela sem pestanejar perguntou: Quem é você? Bernadete de imediato reformulou a pergunta, Eu é que quero saber quem é você? Simone sem entender nada naquele momento, perguntou por Clara, e foi então que Clara sem saber o que estava acontecendo, vem distraída cantarolando e quando olhar leva um susto, ao da de cara com Bernadete e Clara na porta do seu quarto, e agora o que fazer?

cenas para o proximo capitulo... aguardem!!!!

terça-feira, 31 de maio de 2011

CLARA "Uma mulher em busca da felicidade"

Era o ano 1985 quando Clara conheceu Bernadete. Clara recém separada de um casamento de 29 anos 3 filhos , cheia de duvidas e tendo que começar do zero, Um casamento turbulento, cheio de agressão ela resolveu naquele ano começar tudo novamente.
Depois de assinado o divorcio Clara sentiu-se livre foi como se um peso tivesse saido das suas costa, partiu pra uma vida ao lado doa filhos, no começo foi dificil mais ela conseguiu recomeçar... No principio na euforia da liberdade Clara se deu ao luxo de conhecer os melhores bares boates, conheceu cidades, pessoas.
Entre elas Bernadete, a mulher que iria mudar totalmente sua vida, e as mudanças foram inúmeras Clara tornou-se mais caseira, voltada pra educação dos seus filhos e Bernadete o grande amor da sua vida.
Elas iniciaram um torrído romance, Clara passou a conhecer o que era o verdadeiro amor, onde ela se despia de seus pudores e se entregava aquele romance de corpo e alma, as coisas entre as duas ia ficando muito mais seria, Clara então dá pra Bernadete a chave do seu apartamento, onde Bernadete naquele momento teria passe livre pra entrar e sair a hora em que desejasse, na realidade Clara as estava convidando a morar com ela, no começo Bernadete frequentava a casa a vida familia de Clara, participava efetivamente na educação das crianças que eram pequenas mais que as duas tomavam o maior cuidado para evitar qualquer troca de carinho na frente delas.. Dois anos já se passaram e Bernadete passou a frequentar a casa da familia de amigos, almoço, viagens em familia, todos a adoravam  a respeitavam. Clara sem perceber foi assumindo discretamente o seu romance com Bê, só que ela apaixonada não notava que Ela ja conhecia toda sua familia, quanto ela somente um irmão de Bernadete e mesmo assim por telefone.
 Clara notou que só ela na realidade estava se expondo, assumindo seu sentimento e Bernadete ai levando tudo obscuro tanto pra familia como para os amigos. mesmo por que ( Clara a quando conheceu Bernadete ela era masculinizada usava roupas fora de moda, não fazia unhas, sobrancelhas,  Clara por amor, a ajudou e colocou pra fora a fêmia que estava escondida dentro dela) Hoje Bernadete é uma mulher belíssima, todos notam sua mudança radical, e Os poucos amigos dela que tive o prazer de conhecer, me elogiam pela mudança que fiz nela..
Clara e Bernadete ja estavam entrando no 5º ano da relação, e Clara já não mais suportava aquela relação, onde ela era privada de tudo, por causa dos ciúmes de Bernadete ela se afastou  dos amigos, viagens não podia mais fazer sozinha, deixou de frequentar os cursos que gostava de fazer, Clara estava sendo enterrada viva por uma mulher que dela só usurpava sua felicidade, alegrias Clara ja não sorria mais, se trancou dentro de si e só seus livros e discos lhe faziam companhia, nem o telefone em casa ela podia atender sem ser indagada sem ser sabatinada por Bernadete... Um dia Clara resolveu dá um basta, deixou as crianças com o pai de seus filhos, arrumou as malas e saiu pra tirar um final de semana sozinha, no lugar que ela adorava e que lhe trazia paz e tranquilidade. Clara saiu com medo do que poderia acontecer na volta, mais foi...
E lá chegando, se hospedo no mesmo Hotel Fazenda que ia com seu ex marido (hoje seu melhor amigo) e as crianças.
No passeio da tarde, Clara conheceu varias pessoas entre elas uma bela mulher, feminina, com traços delicado, as duas acabou se indentificando passando a fazer o passeio a cavalo juntas. almoçaram juntas e a noite se encontram como todos ao pé de uma fogueira para ouvir moda de viola, todos conversavam e riam muito... Clara se afastou um pouco do grupo que foi logo seguida pela bela mulher, as duas caminhava e logo se acomodaram em um troco de arvore, logo ja estavam falando das suas vidas, dos amores, da familia, riram, ficaram em silêncio e o coração de Clara se ascendeu novamente, o frio começou a aperta e a bela resolveu voltar pra perto da fogueira, Clara ficou alí. observado seu caminhar os cabelos que flutuavam com o vento, baixou a cabeça e sorriu, achando que estava ficando louca, ficou mais alguns minutos e foi direto pro seu quarto sem se despede de ninguém...
Meia hora depois alguém bate em sua porta, Clara sem pergunta quem era abriu a porta, era ela, queria saber se Clara não precisava de alguma coisa, Clara surpresa só a olhou, e um silencio parou no ar, quando ela ia se despede Clara a convidou para entrar, pra conversar um pouco ou simplismente assiste ao filme que passava naquele momento, e  ela aceitou o convite, as duas sentaram-se encostada na cabeceira da cama cobrindo as pernas com aquela colcha grossa pois estava fazendo frio, ficaram em silêncio, como se uma esperasse a outra falar alguma coisa... foi quando a bela falou que já ia,  e quando ia se levantar Clara a segurou no braço e pediu pra ela não ir. Clara disse: Fica!
As duas se olharam nos olhos e..... AGUARDE O FINAL DESSA HISTORIA